Opinião

Planeamento?!

Leio na imprensa que, afinal, o chamado metrobus (transporte público, eventualmente elétrico, que circula em canal dedicado) não passará, como foi antes anunciado, pelas ruas do Campo Alegre e de Diogo Botelho. Dizem que, agora, passará pela Avenida da Boavista, entre a Rotunda e a Avenida Marechal Gomes da Costa, por onde prosseguirá até à Praça do Império.

O impressionante disto tudo é a facilidade como projetos com tanto impacto e de tantos milhões de euros mudam de traçado do dia para a noite. É que, em outubro (há apenas cinco meses!) foi divulgado um estudo feito pelo Instituto da Construção da Faculdade de Engenharia para a empresa Metro do Porto que considerava que a linha de metrobus Galiza-Império apresentava uma forte procura, pelo que devia ser considerada na expansão de curto prazo da rede de transportes públicos da Área Metropolitana do Porto. Naturalmente que a sua inserção nestas ruas é complexa, quer pela largura das mesmas, quer pelas suas pendentes. Mas a procura existe, sendo de registar a existência do Polo 3 da Universidade do Porto, os serviços do Campo Alegre, a maior concentração de bairros da cidade do Porto (Lordelo do Ouro) e o polo da Foz da Universidade Católica. Proposta que, pelos vistos, foi para o lixo! Tenho sérias dúvidas sobre esta "nova" solução, quer pelo impacto na Avenida da Boavista (que será literalmente interrompida na ligação à Marechal Gomes da Costa), quer pela reduzida procura que haverá nesta última, quer pelo facto de ficarmos com uma das mais movimentadas e habitadas zonas do Porto sem um transporte público rápido.

Mas o que mais surpreende é o facto de os órgãos municipais - pelo menos enquanto órgãos colegiais - não serem chamados a discutir o assunto e a tomarem decisões! O Porto carateriza-se por não aceitar imposições e por discutir soluções! Não deixando que existam iluminados, eleitos ou não, a pôr e a dispor do seu futuro coletivo. Iluminados que, conforme os ventos, mudam de opinião, o que não atesta a favor de das suas "convicções" técnicas ou políticas...

*Engenheiro

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG