Opinião

Somos cada vez menos!

Entre 1900 e 1981 a população da cidade do Porto praticamente duplicou, tendo atingido, nesse ano, o seu valor máximo: 327 368 habitantes. Desde essa data, e até 2011, foi sempre a diminuir, tendo regredido para o número de habitantes da década de 1930. Perdeu, assim, em 30 anos, quase 90 mil habitantes (8 habitantes/dia)!

Para mim é evidente que a principal causa para esta perda é o preço da habitação na cidade, que é muito mais caro do que na generalidade dos municípios vizinhos. O que implica políticas autárquicas ativas na regulação do mercado (embora difíceis face à política de solos especulativa vigente). Temos, no Porto, um bom exemplo: entre 1981 e 1991 a população diminuiu em todas as freguesias da cidade, à exceção de Aldoar. O que se passou nesta freguesia? Um "boom" de construção incentivada pelas cooperativas de habitação, que foram a solução para milhares de famílias.

Este foi tema de discordância na última Assembleia Municipal sobre política de habitação. Rui Moreira "justifica-se" com estimativas do INE que dizem que entre 2016 e 2019, o Porto ganhou 2487 habitantes (mesmo assim, menos 16 455 do que os de 2011). Eu, não desprezando estas estimativas e constatando o (benéfico) crescimento de imigrantes, designadamente brasileiros, que se registou no Porto nesses anos, baseei-me na perda de eleitores. É que, entre as presidenciais de 2016 e de 2021, o Porto perdeu 8346 eleitores. Bem sei que muitos já não viviam na cidade e que a alteração se deveu à passagem do bilhete de identidade para cartão de cidadão (que atualiza automaticamente o local de residência). Mas, analisando as perdas por freguesia, os números são como o algodão: o Centro perdeu 9,5%, o Bonfim 5,9 % e Campanhã 5%, sendo que todas as outras tiveram perdas menores - tendo Ramalde subido 0,1%. Ou seja, bate certo com a perceção que temos.

O fundamental é que os autarcas entendam que esta perda de população conduz, inevitavelmente, a perda de relevância da cidade. E que atuem para a inverter!

Engenheiro

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG