Opinião

Temos o direito de saber

Temos o direito de saber

Cresci a ouvir que o Porto era a "cidade das três pontes". E que pontes! A D. Maria, de Eiffel, a D. Luiz, de Seyrig, e a da Arrábida, de Edgar Cardoso, todas elas com caraterísticas que as tornavam distintivas em termos internacionais e que se transformaram em ex-líbris da cidade e do país. Depois, já adulto, vi surgirem novas pontes que, independentemente das suas relevantes caraterísticas, designadamente a de S. João, da autoria também, de Edgar Cardoso, não têm a mesma relevância arquitetónica e mesmo técnica (Freixo e Infante).

Preparamo-nos, agora, para mais três pontes: a que foi batizada antes mesmo de haver projeto e que não obstante ter sido apresentada há três anos continua sem projeto (que ligará (?) a marginal do Porto ao Areinho em Vila Nova de Gaia), uma nova ponte para o TGV (a montante da Ponte de S. João) e uma nova ponte para o metro que ficará, no dizer do ministro do Ambiente, entre as pontes da Arrábida e de D. Luiz.

Sobre esta última, dizem que vai ser lançado agora um concurso de ideias internacional. Mas eu, como autarca, nada sei do mesmo - e, se o presidente da Câmara o sabe, a verdade é que se fecha em copas! O concurso impõe regras ou é completamente livre? Há cota de altura a que a ponte deve obedecer? Há pontos previamente definidos de amarração nas margens? Há estimativas de custos a cumprir? O projeto é só da ponte ou também da sua continuidade em ambas as margens? O aproveitamento da Ponte da Arrábida é ideia possível?

É que, pelo menos do lado do Porto, não estamos a falar de terrenos livres. Temos cidade construída e consolidada. E uma ponte à cota alta terá, sempre, de passar por cima de (ou mesmo destruir) construções. E terá um impacto significativo na malha urbana. Considero, por isso, lamentável o secretismo que rodeia este processo, e que a Câmara do Porto não torne públicas as suas condições (se é que as tem) e não promova discussão pública do tema. Será que os cidadãos se têm de mobilizar para o exigir?

Engenheiro

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG