Opinião

#barba

Estou cansado de ouvir malta a queixar-se de ser obrigada a usar máscara, mas tenho de concordar. Ainda há dias um amigo me dizia que, ainda que seja uma boa proteção contra os vírus, tem como dado negativo dificultar a oxigenação do cérebro.

Nenhum especialista terá falado sobre o assunto, mas acredito que esta possa ser uma boa explicação para a escalada do número de chonés por cada cem mil habitantes. Recentrando este apontamento de sábado, considero que a barba é a maior vítima do uso de máscara. Melhor: os barbudos. Depois da Barbra Streisand ter desaparecido do mapa, "bar" passou a ser a única palavra começada por bar na moda.

Veio a covid-19 e encerraram os bares, para mal dos nossos pecados, tendo as barbas conquistado um protagonismo ainda maior, porque passaram a ser as únicas começadas por bar a fazer furor. As máscaras estragaram tudo. Além de as barbearias terem fechado, as barbas passaram a andar escondidas pelas máscaras, logo, apenas a família do barbudo pode desfrutar das belíssimas obras de engenharia que por aí se vê na cara dos homens, o que também pode emergir como grande problema, visto ter reparado que existe um estudo que conclui que os pelos da cara, quando em abundância, são autênticos condomínios de luxo para vírus e bactérias.

Jornalista

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG