Opinião

#amor_animal

A Florida, nos Estados Unidos, precisa de um PAN. As autoridades daquele estado, vejam lá, decidiram estimular os cidadãos a abater as iguanas. Nem todos apreciam esta espécie de crocodilo tamanho bebé, mas não é caso para tanto, embora se tenham tornado invasivas, argumentam os xerifes de Miami. As iguanas não fazem mal a ninguém, por isso, mesmo admitindo que prefiro vê-las a mexê-las, não merecem esta desconsideração. Tenho um amigo que defende que o Governo português devia criar incentivos à compra de inseticidas, porque as moscas são umas chatas quando um tipo está numa sardinhada. Onde há sardinha, há mosca, é certinho. Felizmente, se acontecesse algo parecido em Portugal, caía o Carmo, a Trindade e a Basílica da Estrela. E porquê? Porque temos o PAN, que até já conseguiu legalizar a presença de animais nos restaurantes, levando à ruína dezenas de empresas de desparasitação. Entretanto, o partido, agora com o Bloco de Esquerda colado na caça ao voto, não conseguiu aprovar no Parlamento a proibição das corridas de galgos. O que é uma pena. Porque se abriria uma janela para, a seguir, acabarmos com o hipismo, com as corridas de pombos, com os concursos de saltos de rãs e com os circos de pulgas.

Jornalista