O Jogo ao Vivo

Opinião

#mauEstado

As crónicas de escárnio em relação aos Estados Unidos estão na moda, mas se estivermos atentos também podemos naquelas paragens encontrar pontos de referência importantes em comparação com a realidade portuguesa, sendo que alguns deviam mesmo servir de faróis de cidadania e democracia.

O comportamento racista e violento da Polícia norte-americana resultou, em maio do ano passado, na morte de George Floyd. A família vai agora ser indemnizada numa verba superior a 20 milhões de euros. Menos de um ano depois, portanto. Não há dinheiro que devolva a vida de George Floyd, seguramente não era de dólares que todos quantos saíram à rua em protesto estavam à espera, mas a forma ágil como o processo decorreu revela, pelo menos, algum respeito do Estado pela família da vítima, no meio de tanta falta de respeito. Em Portugal, tantas vezes apontado como oásis de boas práticas, sem ter de pensar muito recordo-me de, há um par de semanas, ter lido que a família de uma bombeira morta no combate às chamas foi, finalmente, indemnizada, ao fim não de um, nem dois, nem três, nem dez anos. Foram 15, 15 vergonhosos anos com muitos recursos pelo meio.

Jornalista

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG