Morte

Agência de Caroline Flack acusa Coroa britânica de fazer "julgamento espetáculo"

Agência de Caroline Flack acusa Coroa britânica de fazer "julgamento espetáculo"

A agência de Caroline Flack, encontrada morta em casa, no sábado, critica a Justiça britânica por manter o julgamento da apresentadora por violência doméstica, contra a vontade da alegada vítima, que contestava o processo.

Carolina Flack, de 40 anos, foi encontrada morta no apartamento em Londres, no sábado. O advogado da família disse que a apresentadora de programas como "A Ilha do Amor" ou "Factor X" se tinha suicidado.

Flack estava envolvida num processo judicial, por ter agredido o namorado, Lewis Burton, e tinha audiência marcada para 4 de março, em Londres. A empresa que geria a carreira da apresentadora, a "Money Talent Management", acusou a Coroa britânica de prosseguir "um julgamento espetáculo" mesmo contra a vontade da alegada vítima.

"O Ministério Público Britânico (CPS, na sigla original) continuou com este julgamento mesmo sabendo quão vulnerável estava Caroline e tendo conhecimento que a alegada vítima não apoiava a acusação e tinha contestado a versão dos factos apresentados pela CPS", escreveu Francis Ridley, da Money Talent Management.

"A CPS devia refletir sobre a forma como prosseguiu com um julgamento espetáculo que não só não fazia sentido como não era do interesse público. Em última instância, o processo resultou em ansiedade significativa para Caroline", acrescentou Francis Ridley, em declarações reproduzidas pela BBC.

Justiça britânica não comenta o caso e apresenta condolências

"Dadas as circunstâncias trágicas do caso, não vamos comentar as especificidades deste caso, nesta altura", respondeu a CPS, em comunicado, no qual apresentou "as mais sentidas condolências à família e amigos".

Flack estava acusada de atacar o namorado, o ex-tenisa profissional Lewis Burton, com um candeeiro. Ouvida em primeiro interrogatório, em Dezembro, a apresentadora declarou-se inocente e foi libertada sob fiança e com a condição de não contactar o companheiro.

A advogada de Flack avançou com um recurso a pedir que fossem levantadas as condições da fiança, argumentando que Flack e Burton continuavam um casal e queriam passar o Natal juntos.

Namorado reage emocionado e promete esclarecer tudo

Este domingo, Lewis recorreu às redes sociais e lamentou não ter podido estar ao lado de Caroline. "Sei que te sentias segura comigo, sempre o disseste, que não pensavas em mais nada quando estavas comigo", lê-se numa mensagem colocada na rede social Instagram.

"Não fui autorizado a estar ao teu lado desta vez. Não paro de me interrogar", lê-se ainda na mensagem, acompanhada por uma foto dos dois num bar de praia.

"Serei a tua voz, prometo que farei as perguntas que querias ver respondidas e obterei as respostas", acrescenta Lewis Burton.

"O meu coração está destroçado, tínhamos algo de especial", lê-se ainda na homenagem do namorado, uma entre tantas num país chocado com a morte de um rosto muito popular na televisão dos britânicos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG