EUA

Morreu Bo, o cão português da família Obama

R.N.C.

 foto EPA

 foto EPA

 foto EPA

O ex-presidente norte-americano anunciou nas suas redes sociais que o cão de água português, Bo, que estava com a família Obama desde 2009, morreu este sábado.

"Hoje perdemos um verdadeiro amigo e uma companhia leal. Por mais de uma década, Bo era uma presença constante e gentil nas nossas vidas - ficava feliz por nos ver nos nossos dias bons, maus e em todos os outros", escreve Barack Obama no Twitter.

Michelle Obama despediu-se também de Bo que, segundo a antiga primeira-dama dos EUA, não resistiu a um cancro. "Dissemos adeus ao nosso melhor amigo", realçou. "Abracem os vossos amigos peludos esta noite".

O cão de água português, raça originária da região do Algarve, foi oferecido ao casal Obama pelo senador democrata Ted Kennedy. Barack Obama, após vencer as eleições presidenciais em 2008, prometeu às duas filhas, Sasha e Malia, que lhes daria um cão para os acompanhar na vida na Casa Branca. Bo terá sido comprado a um criador do Texas, nos Estados Unidos.

Bo foi oficialmente apresentado a abril de 2009, tornando-se o cão oficial da residência do presidente dos EUA, durante o mandato de Obama. A família chegou a ser criticada por não ter adotado um animal de estimação de um abrigo. Uma crítica que Barack Obama levou a sério, tendo doado um montante a uma organização dedicada aos direitos dos animais.

"Ele tolerava todo o rebuliço que acontecia por estar na Casa Branca, ladrava alto, mas não mordia, adorava pular na piscina no verão, era imperturbável com crianças, vivia para as migalhas em volta da mesa de jantar e tinha um pêlo lindo", acrescentou o ex-presidente norte-americano na mesma mensagem. "Ele era tudo o que nós precisávamos e mais do que esperávamos. Vamos sentir muito a sua falta".

O casal Obama tem ainda Sunny, uma cadela da mesma raça, considerada a irmã mais nova de Bo.