Famílias

"Nem um cêntimo." As celebridades que não vão deixar herança aos filhos

Sara Magalhães

Daniel Craig: chegar à sua fortuna será missão impossível para as filhas

Foto Jared C. Tilton/getty Images/afp

São muitas as vedetas que já admitiram que não irão deixar herança aos filhos. Motivo? Não querem mimar os descendentes.

No mundo das estrelas é comum os filhos serem presenteados com heranças abundantes, mas existe um grupo de famosos que se recusa a deixar a fortuna conquistada para a família, preferindo doá-la ou gastar tudo antes de morrer.

O agente secreto 007 Daniel Craig já falou por diversas ocasiões sobre não acreditar no conceito de herança relembrado, em entrevista à revista "Candis", uma máxima: "Quem morre rico é porque falhou". Com um património líquido avaliado em mais de 138 milhões de euros, diz que tem como objetivo gastar ou oferecer tudo antes de morrer, deixando as duas filhas sem herança.

A dupla de atores Mila Kunis e Ashton Kutcher já confirmou que vai doar tudo. Em 2018, no podcast "Armchair expert", Kutcher admitiu saber a vida privilegiada que a família tem, afirmando que nem uma conta poupança criou para os filhos e que acabará por doar a fortuna avaliada em 333 milhões de euros.

O chefe e personalidade britânico Gordon Ramsay tem uma fortuna estimada em 107 milhões de euros graças aos restaurantes e a inúmeros programas televisivos, como "Hell"s kitchen". Em entrevista a "The Telegraph", afirmou que não deixa os cinco filhos viajarem com ele em primeira classe porque eles nunca trabalharam para terem direito a esses luxos. Apenas deixará aos descendentes o equivalente a 25% de entrada para a compra de um imóvel - e nada mais, com medo de os mimar.

Bill Gates, o homem por detrás da Microsoft, com uma fortuna avaliada em 111 mil milhões de euros, afirma que o dinheiro não vai parar à conta bancária dos três filhos. A intenção é doar a instituições de caridade e ao seu organismo, a Fundação Bill e Melinda Gates, que tem em conjunto com a mulher. O bilionário acredita que não é saudável as crianças terem tanto dinheiro porque evitará que trilhem o seu próprio caminho.

O criador da rede social Facebook, Mark Zuckerberg, junto com a mulher Priscilla Chan, anunciou através de uma publicação em 2015 que doariam a sua fortuna à caridade. "Queremos que cresças num mundo melhor do que o que vivemos hoje. Vamos doar 99% das nossas ações do Facebook. As nossas áreas de foco vão ser a aprendizagem personalizada, a cura de doenças, ligar as pessoas e construir comunidades fortes", lê-se na publicação. A fortuna do casal ronda atualmente os 105 biliões de euros.

Apenas o necessário

Simon Cowell, produtor e apresentador de televisão britânico, é conhecido como jurado nos programas "Britain's got talent", "The x factor" e "American idol". Com uma fortuna de 420 milhões de euros, acredita que não existem benefícios em deixar a fortuna para ninguém, afirmando que a sua fama já é uma ajuda para o seu filho e família.

O músico e ator Sting tem um património que vale 307 milhões de euros. "Não vão ver um cêntimo da minha fortuna", disse em entrevista ao "The Telegraph", acreditando que os seis filhos "precisam de trabalhar". O ex-vocalista de The Police nasceu numa família com poucos recursos financeiros e quer incutir o sentido de responsabilidade nos seus descendentes.

Elton John e o marido David Furnish, em declarações a "The mirror", afirmaram que deixar os dois filhos adotivos com a sua fortuna seria "arruinar-lhes a vida", preferindo deixar-lhes com apenas o necessário para sobreviver. "Se quiserem uma obra de Picasso têm que comprar com o seu próprio dinheiro. Julgo que isso é bom senso", explicou o músico em entrevista. A fortuna do casal está avaliada em 422 milhões de euros.