O Jogo ao Vivo

Pandemia

Armani, o grande ausente das semanas da moda

Armani, o grande ausente das semanas da moda

Milão dá o pontapé de saída em mais uma temporada de desfiles. Miguel Vieira e David Catalán são os representantes lusos num programa com baixas por causa da Ómicron.

A Europa tenta a todo o custo resgatar a verdadeira normalidade e entrar na fase endémica, mas a covid-19 continua a mexer muito com a rotina e a moda não escapa. Esta sexta-feira, em Milão, arranca mais uma Semana da Moda Masculina que, dois anos depois, ainda tem que jogar com as dificuldades impostas pela pandemia, organizando dinâmicas híbridas para que os desfiles e apresentações decorram sem problemas. No entanto, o aumento exponencial de casos de contágio através da variante Ómicron provocaram baixas não só no calendário de Milão, como na Semana da Moda Masculina de Paris que se segue.

Há uma semana, o italiano Giorgio Armani anunciou o cancelamento dos desfiles outono-inverno 2002/23 da marca homónima e da Emporio Armani, assim como o de alta-costura primavera-verão 2022. Os eventos iriam realizar-se agora na Semana da Moda de Milão e, no final do mês, na Semana de Alta-Costura de Paris. "Os desfiles são cruciais e insubstituíveis, mas a saúde e segurança dos funcionários e do público devem ser prioridade", assumiu em comunicado. Recorde-se que, no início da pandemia, em fevereiro de 2020, a Armani foi a primeira a suspender todas as iniciativas que tinha marcadas.

Presencial e digital

Desta vez, na passarela transalpina, estão programadas as presenças de Miguel Vieira e David Catalán, no âmbito do projeto internacional do Portugal Fashion. Os desfiles presenciais destacam-se no programa para segunda-feira de manhã. Isto se entretanto as regras não mudarem em Itália. De qualquer forma, a Semana da Moda realizar-se-á de acordo com as restrições em vigor e em prol da segurança dos envolvidos.

Dois dias depois, em Paris, é a vez da Ernest W. Baker fazer a apresentação presencial, horas antes de lançar a coleção em formato digital, numa fase em que a moda ainda vai no adro. A temporada só deverá acabar em março com a ModaLisboa e o Portugal Fashion, já em terras lusas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG