Entrevista

Benedita Pereira: "Já não conseguia viver no Porto a longo prazo"

Benedita Pereira: "Já não conseguia viver no Porto a longo prazo"

Atriz está em palco na Invicta, de onde é natural, com "O pecado de João Agonia", mas é em Lisboa que mantém a base, atenta a projetos que a desafiem.

Há muito que Benedita Pereira escolheu Lisboa para viver, mas a verdade é que nos últimos dois anos é no Porto que tem feito teatro, estando agora no Teatro Carlos Alberto com a peça "O pecado de João Agonia". "Gosto de voltar e trabalhar cá. E venho para casa dos meus pais, onde tenho todas as mordomias", conta ao JN.

O regresso à Invicta é sempre apreciado, embora a atriz prefira manter-se na capital. E explica: "Já não conseguia viver no Porto a longo prazo. Gosto de vir e até ficar, mas eu saí daqui por algum motivo... Estava com pressa de ir embora e gosto de cidades grandes. Tenho muito amigos e muito mais trabalho em Lisboa".

Em palco até dia 21, à boleia da obra de Bernardo Santareno, num espetáculo que aborda a homossexualidade entre os preconceitos do Estado Novo, Benedita compõe "uma mulher feminista, revolucionária para a altura, que não se quer deixar dominar pelos homens e pela sociedade patriarcal". Uma peça "para refletir".

Para o ano, a intérprete já sabe que tem "mais teatro no Porto e em Lisboa". No entanto, prevê que "apareça mais qualquer coisa em televisão". O último projeto no pequeno ecrã foi a novela da TVI "Prisioneira", em 2019, em que deu vida a Monique. Os últimos dois anos foram "um bocado maluqueira, entre ser mãe [o filho, Álvaro, nasceu a 26 de fevereiro de 2020] e uma pandemia", mas a artista continua disponível para desafios além-fronteiras e "trabalhar com pessoas diferentes". Até porque "o meio está a ficar global com as plataformas de streaming e acho que isto está a melhorar".

Na bagagem, Benedita tem sete anos de experiência em Nova Iorque, onde estudou e participou em vários projetos. Ou seja, já longe dos tempos em que protagonizou a primeira temporada de "Morangos com açúcar". Dessa época, guarda "uma caixa cheia de fotografias, amizades para a vida e muita aprendizagem".

Na lista de desejos, Benedita Pereira inclui a vontade de voltar a fazer comédia, até por ter latente um sentido de humor herdado do lado paterno e que atingiu também a prima e atriz Inês Aires Pereira. "Acabamos por não ser muito próximas, pois ela é mais nova, mas damo-nos muito bem. E acho que até pode acontecer um dia destes contracenarmos", conclui, com a gargalhada que lhe é característica.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG