Testemunho

Britney Spears convidada para falar no Congresso dos EUA

Britney Spears convidada para falar no Congresso dos EUA

Artista foi desafiada a partilhar o que viveu sob a tutela do pai durante 13 anos. Abrir o debate sobre assuntos semelhantes é o objetivo

Estou grata por a minha história ter sido reconhecida". Foi assim que Britney Spears contou ter reagido ao convite do Congresso dos Estados Unidos para contar como foi viver durante 13 anos sob a tutela do pai, Jamie Spears.

A cantora diz que a carta que lhe foi endereçada a fez sentir-se ouvida e também importante. Afinal, "num mundo onde a própria família vai contra nós, é realmente difícil encontrar pessoas que entendam e demonstrem empatia", afirmou através do Instagram. O convite foi endereçado também ao seu advogado, Mathew Rosengart, e destaca que a experiência da estrela pop pode inspirar quem esteja a passar pelo mesmo, tendo já trazido à superfície várias questões preocupantes. Entre elas, "o facto de, durante anos, não poder contratar o seu próprio advogado para representar os seus interesses pessoais e financeiros". "Não há dúvidas de que a sua história vai empoderar inúmeras outras pessoas, para lá dos milhares que já inspirou através da sua arte", lê-se ainda no documento.

Durante o tempo que durou a tutela, ou seja, até novembro do ano passado, todo o dinheiro que Britney ganhava com os espetáculos, músicas, publicidade e outros contratos ficava nas mãos de Jamie Spears. Com esse dinheiro eram pagos advogados e representantes da artista, sem que ela pudesse intervir.

Indecisa

Britney Spears ficou lisonjeada pelo interesse, mas ainda não sabe se irá ao Congresso relatar o que viveu, pois ainda está "muito confusa com tudo isto" e não quer "ser uma vitima". "Quero ajudar os outros em situações vulneráveis, levar a vida com tomates e ser corajosa."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG