Os dez mandamentos do verão

"Deixo crescer a barba e ponho as gravatas a arejar"

"Deixo crescer a barba e ponho as gravatas a arejar"

Os dez mandamentos do verão de Óscar Gaspar, presidente da Associação de Hospitalização Privada.

01 Quando entro de férias, deixo logo...

crescer a barba e ponho as gravatas a arejar. Deixo de pensar no dia seguinte e perco-me na semana: o calendário evapora com o calor do Sol.

PUB

02 Se pudesse ir para uma ilha deserta levava comigo...

as pessoas de quem mais gosto, livros, jornais e revistas, bilhete de regresso e uma companhia para o Robinson Crusoe.

03 Nas férias, o telemóvel anda sempre...

comigo. É a certeza de estar contactável que dá a garantia de um sossego sossegado.

04 É este ano que vou ler...

as entrelinhas dos livros adorados e o livro de crónicas do Brederode dos Santos, na maravilhosa edição da Casa da Moeda. Um pouco de poesia é também a forma de usufruir o mar até Itaca.

05 A minha banda sonora deste verão vai ser...

preferencialmente o marulhar ao pé da linha de água, mas dá-me ideia que me lembrarei do guterrista Vangelis.

06 O que mais me irrita nas férias é...

o final. Nessa ocasião o único alento é a certeza de que se mantém vivo o adágio "não há mal que sempre dure...".

07 Os amores de verão são...

como... divãs, biombos indiscretos, sem maldade sujos (volta Reininho).

08 Nas férias tento sempre comer...

e beber tarde, petiscos, tapas, ceviches e outros peixes mal-amanhados, como os jaquinzinhos.

09 Se me ligarem do trabalho...

terei de trabalhar de manga curta. A saúde exige atenção permanente. É uma boa causa.

10 Um verão que jamais esquecerei é...

inesquecível e incontável, mas não era nada do outro mundo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG