Globos de Ouro

Escolta de Luciana Abreu já estava contratada para um serviço do cantor Emanuel

Escolta de Luciana Abreu já estava contratada para um serviço do cantor Emanuel

Um dia depois da polémica escolta de Luciana Abreu pela PSP até aos Globos de Ouro, o cantor esclarece ao JN que a autoridade foi contratada pela sua empresa anteriormente para trabalhar no domingo até às 20 horas.

A chegada de Luciana Abreu à gala dos Globos de Ouro, da SIC, no passado domingo, com direito a escolta de mota de dois agentes da PSP, indignou as redes sociais, que não perdoaram o facto de a artista e cantora ter furado o trânsito que se acumulava a essa hora entre as Amoreiras e o Marquês de Pombal, em Lisboa, num "tratamento de luxo", segundo alguns comentários.

PUB

Depois de dar, em primeira mão, a notícia, antes do início da cerimónia apresentada por Clara de Sousa, o JN revela agora que apesar de os holofotes estarem sobre artista, foi, na verdade, a empresa do cantor Emanuel, a AM Produções, que pagou à PSP para um serviço anterior e que os apresentadores do "Domingão" aproveitaram para chegar a tempo à Rua das Portas de Santo Antão, local da cerimónia.

"Os agentes estavam com outro serviço adjudicado até às oito da noite. São serviços gratificados. Até íamos no mesmo carro e seguimos atrás das motos para não nos perdermos", conta o intérprete ao JN.

"É um serviço gratificado que, muitas vezes, outros artistas usam para chegar aos seus concertos. Os supermercados, por exemplo, não têm agentes da PSP?", questiona Emanuel.

"Mal seria se isto custasse alguma coisa ao erário público. Repito: o serviço estava gratificado naquele dia até às oito da noite. Tudo isto que se tem falado da Luciana Abreu é uma tempestade num copo de água".

Contactado pelo JN, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP ainda não fez comentários ao caso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG