Mundo

Homem que baleou o passeador de cães de Lady Gaga condenado a 21 anos de prisão

Homem que baleou o passeador de cães de Lady Gaga condenado a 21 anos de prisão

O homem que baleou o passeador de cães da Lady Gaga, enquanto tentava roubar os buldogues franceses da cantora, foi condenado a 21 anos de prisão num tribunal de Los Angeles. O suspeito não recorreu da acusação por tentativa de homicídio.

O cuidador de cães Ryan Fischer, que caminhava com os cães Koji, Gustav e Miss Asia numa rua de Los Angeles, em 2020, foi atacado por três homens que saíram de um carro. Depois de um confronto, James Howard baleou Ryan e levou dois dos três animais de estimação da artista Lady Gaga.

A cadela da cantora, Miss Asia, escapou de ser levada e correu para o passeador de cães, ferido e caído no chão, depois de os assaltantes terem fugido.

PUB

Ryan Fischer sofreu um ferimento no peito durante o roubo. Um mês depois do ataque, revelou na rede social Instagram ter sofrido um colapso pulmonar, que o deixou às portas da morte.

Quando os cães foram roubados, Lady Gaga ofereceu uma recompensa de 500 mil dólares (aproximadamente 500 mil euros) para recuperá-los. Dois dias depois, uma mulher que entregou os cães, em troca da recompensa, foi acusada de cumplicidade no crime e de adquirir produtos roubados.

James Howard, de 20 anos, desistiu do recurso após os procuradores concordarem em retirar acusações adicionais de roubo e agressão. Os outros dois agressores estão presos pela participação no crime.

A polícia de Los Angeles afirmou que os cães foram roubados pelo seu valor no mercado negro e não por pertencer à cantora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG