Montijo

Hotel fechado obriga youtuber português a dormir dentro do carro

Hotel fechado obriga youtuber português a dormir dentro do carro

Paulo Rocha, mais conhecido no YouTube como PJSR, ausentou-se do Tryp Montijo Parque Hotel, onde estava hospedado, para ir trabalhar, mas quando regressou encontrou a unidade hoteleira de portas fechadas. Ainda chegou a contactar outros hotéis da mesma cadeia, mas acabou por passar a noite no seu carro.

Paulo Rocha ou PJSR, conhecido no YouTube por fazer avaliações de carros, deslocou-se a Lisboa na terça-feira (dia 26) para tratar de assuntos profissionais, e instalou-se no Tryp Montijo Parque Hotel. Por volta das 23 horas, ausentou-se do espaço, mas quando regressou, de madrugada, deparou-se com a porta da unidade hoteleira fechada.

Não estranhou porque, segundo contou ao JN, na porta constavam os números do hotel e do diretor-geral, Mário Tribuna, para os quais se deve ligar quando tal situação acontece.

Foi o que fez. Ligou primeiro para o hotel e, depois, para o número de Mário. O responsável terá recusado as chamadas e, à quinta tentativa, desligado o telemóvel. Paulo Rocha ainda chegou a tentar contactar outros três hotéis da mesma rede e a PSP, que nada conseguiram fazer. Por isso, acabou por pernoitar no seu Smart.

"Se soubesse que assim iria ser, teria levado um carro melhor", ironiza PJSR, contando que decidiu expor o caso publicamente por estar desagradado com a posição do profissional do hotel.

"O que me chateou nesta história foi a conduta adotada pelo responsável. Já trabalhei em hotelaria e a atitude deste senhor envergonha os profissionais da área", adianta PJSR.

O youtuber do Porto, que agora fez um vídeo a relatar a situação, chegou a falar com uma funcionária que, na manhã de quarta-feira, chegou para abrir o espaço e que, segundo diz, "se mostrou incrédula com a situação".

PJSR conta que ainda considerou abster-se de escrever a reclamação, que viria a elaborar mais tarde, se chegasse a um entendimento com o diretor, mas Mário Tribuna alegadamente ter-se-á sempre mostrado indisponível para atender o cliente.

Contactado pelo JN, o diretor-geral do Tryp Montijo Parque Hotel confirma o episódio, mas diz apenas que está a aguardar as conclusões da reclamação, entretanto dirigida aos organismos competentes.