Pessoas

Atriz Sally Field foi abusada pelo padrasto em criança

 

Foto Reuters

 

Foto Reuters

 

Foto Reuters

 

Foto Reuters

 

Foto Reuters

 

Foto Reuters

 

Foto Reuters

 

Foto Reuters

Sally Field, atriz vencedora de dois Oscars da academia, prepara-se para lançar um livro de memórias em que revela ter sido abusada sexualmente pelo padrasto, o também ator Jock Mahoney.

Aos 71 anos, Sally Field prepara-se para abrir o coração junto do público que há tantos a acompanha no cinema e em televisão. Dias antes do lançamento do livro de memórias, "In Pieces", a atriz falou com o "New York Times" sobre um dos capítulos mais negros da obra.

Ao longo de vários anos, a intérprete foi vitima de abusos sexuais por parte do padrasto, o ator Jock Mahoney, conhecido pelo filme "Tarzan Goes to India" (1962). Os abusos ocorreram durante a infância e só pararam na adolescência, quando Sally fez 14 anos.

"Sentia-me uma criança, indefesa, e ao mesmo tempo não me sentia uma criança" recorda, relatando que o padrasto a costumava levar para o quarto sozinha. Apesar de tudo, Jock Mahoney tinha o dom de se transformar numa pessoa diferente em determinados momentos.

"Teria sido muito mais fácil se eu só sentisse uma coisa, se o Jocko (nome pelo qual era tratado) fosse apenas cruel e assustador. Mas não era. Ele conseguia ser mágico, como se fosse um flautista e encantasse a nossa família."

A mãe da atriz esteve casada com Mahoney entre 1952 e 1968 e o intérprete viria a morrer em 1989. Sally Field disse também à publicação norte-americana que só em 2011 ganhou coragem de contar à progenitora que tinha sido abusada em criança. Sally relembra que "tremia por todo o lado" antes de contar à mãe, de quem recebeu todo o apoio, ainda que a revelação tenha sido um choque.

Além dos abusos cometidos pelo padrasto, a atriz que brilhou na série "Irmãos e Irmãs", da ABC, ou em filmes como "Forrest Gump", recordou ainda dois casos em que foi vítima de assédio sexual. Um com o músico e compositor Jimmy Webb, que admite ter tido um relacionamento com a atriz, embora negue o assédio, e outro com o realizador Bob Rafelson, que lhe terá pedido um beijo na boca durante um casting. O realizador também nega que tal tenha acontecido.

Depois de seis anos a trabalhar no livro, "In Pieces" é lançado nos Estados Unidos a 18 de setembro.