Reino Unido

Fornecedor de roupa interior de Isabel II há 60 anos perde "licença real"

Fornecedor de roupa interior de Isabel II há 60 anos perde "licença real"

A empresa que fornecia roupa interior à casa real britânica desde 1960 foi agora dispensada depois de a pessoa que tirava as medidas à rainha ter publicado a sua autobiografia, em que revela pormenores sobre as medidas de Isabel II.

A marca de lingerie Rigby & Peller - que há quase 60 anos era fornecedora de sutiãs, cuecas, cintas e outra roupa interior à rainha de Inglaterra e restantes membros da família real - perdeu a "licença real" e já não vai produzir mais lingerie para a monarca.

Em causa está a autobiografia escrita por uma ex-dona da empresa, June Kenton, publicada em março do ano passado, na qual relata a sua experiência com a família real e as visitas ao Palácio de Buckingham, que fazia para, entre outras coisas, tirar medidas à rainha Isabel II. A família real não terá gostado dos pormenores revelados e cessou a parceria.

Entre outros detalhes, a ex-proprietária da Rigby & Peller revelou que Isabel II fazia as provas da roupa interior diante dos seus cães, Holly e Willow, dois corgis. Kenton não revela qualquer segredo sobre os gostos e hábitos de Isabel II, mas o título do livro - "Storm in a D-Cup" (em português "Tempestade numa copa D") - sugere a copa do soutien da monarca, o que pode ser uma das causas para o desagrado da casa real britânica.

De acordo com a BBC, a empresa já reagiu e lamentou o sucedido, revelando-se "entristecida" com a decisão, mas não fará mais comentários por respeito à rainha. Também a ex-dona, June Kenton, se pronunciou e negou que tenha cometido alguma inconfidência. "Não escrevi nada de indiscreto, apenas coisas que fizeram parte da minha vida. É muito triste o que aconteceu", afirmou.

ver mais vídeos