Saúde

Juan Carlos de Espanha vai ser operado pela 15.ª vez

Juan Carlos de Espanha vai ser operado pela 15.ª vez

Pela 15.ª vez, Juan Carlos de Espanha vai ser operado. Desta vez, o monarca, que abdicou do trono para o filho, Filipe VI, em 2014, vai ser submetido a uma intervenção cirúrgica ao joelho direito.

Depois de completar 80 anos, em janeiro, as dificuldades de mobilidade de Juan Carlos tendem a agravar-se. Na próxima cirurgia, prevista para abril, os médicos vão reajustar a prótese colocada no joelho direito, em 2011.

De cirurgia em cirurgia, os problemas físicos do rei emérito de Espanha devem-se, sobretudo, a lesões provocadas durante a prática de atividades radicais.

Primeiro, ainda em criança, quando sofreu uma apendicite. Mais tarde, em 1981, já durante o reinado, iniciado em 1975, ficou ferido no tórax, na anca, no antebraço, nas mãos e no nariz, depois de partir uma porta de vidro durante uma partida de squash, em La Zarzuela.

Em 1985, uma nova operação, desta vez devido a uma fibrose causada na sequência de uma fissura na pélvis, depois de uma queda, enquanto esquiava na Suíça. Em 1991, uma nova lesão, na tíbia, em circunstâncias idênticas.

Nos últimos anos, as cirurgias têm sido uma constante na vida do rei. Em 2011, duas intervenções. Primeiro, em junho, ao tendão de Aquiles do pé esquerdo e, mais tarde, em setembro, ao joelho direito, para colocar a prótese que precisa agora de ser reajustada. Em 2010, Juan Carlos extraiu um tumor benigno do pulmão direito.

Em 2012, uma luxação na anca direita, após uma queda enquanto caçava elefantes, no Botswana, obrigou o rei a uma nova visita ao hospital. Uma situação que gerou alguma polémica e que obrigou o monarca a um pedido de desculpas público. Dias mais tarde, depois de um movimento brusco, a prótese que colocou na anca deslocou-se e obrigou-o a mais uma intervenção cirúrgica.

Juan Carlos abdicou da coroa espanhola em 2014, numa decisão que terá sido motivada por questões políticas e não de saúde. O trono é agora ocupado pelo filho mais novo, Felipe VI de Espanha.

Imobusiness