Tribunal

Kate Middleton vence processo contra revista que a fotografou em topless

Kate Middleton vence processo contra revista que a fotografou em topless

A revista francesa "Closer" vai mesmo ter de pagar a multa de 55 mil euros que lhe foi aplicada depois de, em setembro de 2012, ter publicado várias imagens da duquesa Kate Middleton, de Inglaterra, em topless.

A justiça francesa condenou a revista, em setembro do ano passado, ao pagamento de uma indemnização no valor de 100 mil euros devido aos danos causados à imagem de Kate que, em 2012, durante um período de férias com o príncipe William, foi fotografada em topless junto à piscina de uma luxuosa habitação em Luberon, no sul de França.

Ao valor da indemnização, entretanto liquidada, acresce ainda uma multa de 45 mil euros aos editores (valor máximo aplicado pela justiça daquele país) e outra de 10 mil euros distribuída pelos dois fotógrafos responsáveis pela captação das imagens. A "Closer" ainda avançou com um recurso mas acabou por perder o processo e vai ter mesmo de pagar os valores em falta.

Ainda assim, o prejuízo para a revista acaba por ser bem menor do que aquele que era pretendido por Kate e William, já que os duques de Cambridge tinham pedido uma indemnização situada em cerca de um milhão e meio de euros por considerarem que houve uma "violação grave da sua privacidade".

A sentença vem colocar um ponto final numa longa batalha judicial que se iniciou em 2012, quando a "Closer" publicou imagens nas quais a duquesa de Cambridge surgia apenas vestida com a parte de baixo de um biquíni preto e branco.

Numa das audiências, o advogado do casal leu uma carta de William na qual o príncipe referia que o caso obrigou-o a relembrar "o assédio que esteve na origem da morte da sua mãe", a princesa Diana, em agosto de 1997.

Outras Notícias