Pessoas

Lady Gaga confessa que pressão a levou a ter "comportamento masoquista"

Lady Gaga confessa que pressão a levou a ter "comportamento masoquista"

A cantora norte-americana Lady Gaga confessou que atravessou vários períodos conturbados ao longo da carreira e que a pressão psicológica que a profissão lhe exige a levou a adotar uma "ideação suicida" e um "comportamento masoquista".

Lady Gaga foi uma das premiadas da gala SAG-AFTRA, que decorreu em Beverly Hills, no estado norte-americano da Califórnia. Ao subir ao palco, a cantora não só agradeceu o prémio como fez questão de recordar algumas das maiores dificuldades que atravessou na carreira e que chegaram a afetá-la do ponto de vista psicológico.

Através de um emotivo discurso, a protagonista do filme "Assim Nasce Uma Estrela" contou que num certo momento da sua vida começou "a perceber que olhava para o espaço e apagava por uns instantes". "Via flashes, experiências que estavam no meu cérebro e pensava: 'Vou tratar disto depois'", começou por confessar a cantora, de 32 anos.

Os danos psicológicos deveram-se, segundo Lady Gaga, às pressões que a sua profissão lhe exige e os sintomas que sentiu foram o resultado de um "stresse pós-traumático" que diz ter sofrido. "Mais tarde isso transformou-se em ataques de pânico, traumas e espirais mentais debilitantes, que incluíam ideação suicida e comportamento masoquista".

A ideação suicida, um dos sintomas que adotou, traduz-se não no ato de se matar ou tentar matar a si próprio, mas sim na representação mental que surge na própria mente sobre como colocar um ponto final na própria vida. Pode acontecer, geralmente, depois de uma situação de tristeza ou de dor ou em pessoas que apresentem alguma psicopatologia, como é o caso de uma perturbação depressiva major.

De modo a evitar que mais pessoas se sintam dessa forma devido às pressões que a profissão pode exigir, Lady Gaga apelou ainda a Hollywood para que seja criada uma espécie de sistema que ajude a dizer "não" a "ambientes tóxicos e a pessoas com comportamentos questionáveis".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG