Premium

Joana Brandão: "Há menos papéis para atores mais velhos"

Joana Brandão: "Há menos papéis para atores mais velhos"

Em televisão, "3 mulheres" e "Teorias da Conspiração" foram os últimos trabalhos de Joana Brandão, que mais recentemente esteve em cena no Teatro Aberto, em Lisboa, durante quase um ano, com duas peças ao mesmo tempo: "A verdade" e "A mentira", ao lado de Paulo Pires.

"Entretanto, descobri uma nova paixão na minha vida, que é estar do outro lado da câmara", confidencia a atriz ao JN, revelando que esteve a realizar um documentário sobre a aldeia do avô materno, na zona do Bombarral.

Nesse projeto em que perpetua memórias, Joana sublinha que "a história se constrói por ela própria". "Não sou realizadora, sou atriz. Mas com 22 anos de profissão, e curiosa como sou, também aprendo. No teatro também enceno e, muitas vezes, digo o tipo de luz que quero. Por isso, a realização do documentário, em que só tenho que alinhar ideias de outras pessoas, foi uma descoberta incrível e é muito mais confortável estar por detrás da câmara", acrescenta. Ainda em pós-produção, a intenção é levar o filme a "circular por festivais".