Brasil

Mulher que acusou Neymar de violação perde mais um advogado

Mulher que acusou Neymar de violação perde mais um advogado

Danilo Garcia de Andrade, advogado da mulher que acusa Neymar de violação, anunciou, na segunda-feira, que vai deixar de representar a defesa.

É a terceira vez que Najila Trindade fica sem quem a defenda. Depois de José Edgar da Cunha ter abandonado o caso, alegando "desacordo" entre factos apresentados à Polícia e a realidade que manifestou inicialmente ao advogado, e de Yasmin Pastore Abdalla ter também entregado a pasta, foi a vez de Danilo Garcia de Andrade.

Em entrevista à estação de televisão brasileira SBT, o causídico refere que tomou a decisão de deixar de defender Najila Trindade, depois de a cliente o ter acusado de invadir o seu apartamento, na quinta-feira, e roubar o tablet que continha o vídeo do segundo encontro da jovem com Neymar, em Paris. De acordo com o advogado, Najila alegou que, ao procurar a localização do dispositivo, o endereço apontou para o seu escritório.

Danilo já tinha garantido que deixaria o caso se a modelo não entregasse o telemóvel e apresentasse as provas que dizia ter. O advogado criticou a postura de Najila, referindo "situações estranhas" e falta de confiança para continuar a defender o caso.

"A cliente tem uma postura totalmente contrária à ética, ao bom senso e à verdade neste caso, a respeito da invasão [do apartamento] e de o tablet estar na minha posse. Adorava que estivesse, porque em tese estará ali o vídeo que ela alega ter sete minutos, material esse que até hoje eu não tenho. Seria ótimo. Seria o primeiro a ver e a entregá-lo à Polícia. Porque eu acredito que, se houver ali alguma coisa relevante para reforçar a condição de vítima da senhora Najila, a cliente deveria usá-la e não reter a informação", disse Danilo Garcia de Andrade.

O alegado vídeo é considerado uma peça fundamental para a investigação mas, até ao momento, apenas 66 segundos foram divulgados às autoridades.