Investigação

Polícia afasta hipótese de crime na morte de Eduardo Beauté

Polícia afasta hipótese de crime na morte de Eduardo Beauté

A hipótese de ter havido crime na morte do famoso cabeleireiro Eduardo Beauté, aos 52 anos, está posta de parte.

Fonte policial garantiu ao JN que a análise ao local onde foi encontrado sem vida "colocou de parte a intervenção de terceiros" e, por isso, o caso ficou sob a alçada da PSP e Instituto Nacional de Medicina Legal, que deverá determinar a causa da morte.

Segundo amigos, Eduardo Beauté andaria animado com um novo projeto que arrancaria ontem com três sócios italianos.

E terão sido eles a dar o alerta, após o cabeleireiro ter faltado a uma reunião. Pediram ajuda à empregada e foi esta que encontrou Beauté morto no quarto.

Ainda não se sabe a data do funeral do cabeleireiro dos famosos, cuja morte chocou as celebridades nacionais e surpreendeu os portugueses, que se habituaram à sua presença assídua nas páginas cor-de-rosa.

O futuro dos três filhos é uma incógnita, mas uma das melhores amigas de Eduardo Beauté, Filomena Cardinali, tem "fé que as crianças não vão ser separadas".