Entrevista

Tânia Ribas de Oliveira fica com as tardes só para ela

Tânia Ribas de Oliveira fica com as tardes só para ela

"Expectante, muito feliz e entusiasmada"- é assim que Tânia Ribas de Oliveira se sente na véspera da estreia de "A Nossa Tarde" na RTP1. "Sinto-me muito grata com a oportunidade de, após 12 anos a fazer daytime, estar, agora, a solo num projeto à minha medida". O programa, que amanhã à tarde arranca, "é um formato aberto".

"Não tem rubricas fixas e, quando acaba, nunca se sabe o que vai dar no dia seguinte. Tem histórias de vida incríveis de pessoas que conseguiram dar a volta. Há, ainda, jogos com pessoas mais velhas em estúdio, o que é superdivertido e, num aspeto diferenciador, vai ter reportagens minhas", antecipa a apresentadora, em conversa com o JN. E é certo que vai vestir outras profissões, como a de bombeiro ou de padeira, metendo "a mão na massa" sem hesitar.

Durante uma hora e 45 minutos, Tânia estará em direto mas, "pelo menos uma vez por semana", será emitida uma das peças que gravou no exterior. Andar no terreno fê-la recuar até à "Volta a Portugal em Bicicleta" ou do Euro 2004. "Foi incrível receber abraços das pessoas".

O entretenimento é a área em que agora se destaca, mas foi o jornalismo que primeiro a encantou. As médias do Secundário conduziram-na à licenciatura em Sociologia do Trabalho, mas não desistiu da primeira paixão. Durante muitos anos, Tânia foi ginasta do Sporting e o legado desportivo faz com que veja as coisas "com leveza, sem dramatizar".

Apoio de colegas concorrentes

"A Nossa Tarde" ainda não estreou e já a deixa "realizada", confessa, "ansiosa por ver o programa no ar". Nas redes sociais não lhe falta apoio, até de apresentadoras de outros canais. Entre elas, estão Cristina Ferreira ou Júlia Pinheiro, até porque a visada nunca acreditou "em concorrência desleal". "Eu sou amiga de pessoas da RTP, SIC, TVI... Para mim, as guerras não fazem sentido. Sou assim e quando um amigo, seja em que canal for, está em algum projeto que merece destaque, também partilho e dou a máxima força. Na realidade, sinto que todos os dias tenho colhido aquilo que andei a semear", salienta.

Tânia não descura o lado pessoal. Os filhos, Tomás e Pedro, e o marido, João Cardoso, são a sua prioridade. "A família é a minha base. Eles sabem que estou a viver uma altura importante a nível profissional, o que também se reflete na vida pessoal. Eles estão muito felizes por mim", sublinha. Ter contado com a presença de João na apresentação do programa, deixou a protagonista "muito contente", pois não é comum misturarem trabalho e privacidade. "Foi mais uma prova bonita de amor e cumplicidade", remata.

Imobusiness