O Jogo ao Vivo

Partilha

José Carlos Pereira: "Aprendi, mas também sofri muito"

José Carlos Pereira: "Aprendi, mas também sofri muito"

Ator reconhece que excessos o fizeram crescer e dar "mais valor à família". Atualmente, concilia a medicina com representação.

Aos 42 anos, José Carlos Passado assume-se muito diferente daquele que, há uns anos, se mostrava fora das novelas. "Sou isto, eu não era aquilo", começou por dizer na conversa com Maria Cerqueira Gomes em mais um "Conta-me", na TVI.

Sem negar a dependência do álcool e drogas que marcou uma fase da sua vida, o ator e médico confessou que teve noção do caminho em que se tinha metido quando percebeu "que estava a perder oportunidades" e também por várias pessoas o alertarem. "Quando começa a ser mais do que uma pessoa a dizer que realmente temos um problema, aí já temos um problema de certeza", acrescentou, ao recuar até ao momento em que passou sete meses numa clínica de reabilitação.

Do passado, garante não guardar "qualquer rancor", considerando isso como "parte do processo" que faz dele um homem diferente. "Aprendi, mas também sofri muito." O autoconhecimento foi fundamental para superar os problemas de adição e, atualmente, olha para tudo como "muito doloroso, mas muito bom". Por isso, "sei do meu passado e não o vou esquecer para não voltar lá".

Ser pai "mudou muita coisa". Em 2017 nasceu Salvador, da relação entretanto terminada com Liliana Aguiar, juntando-se, em abril deste ano, Tomás, do relacionamento atual com Inês Góis, por quem se manifesta apaixonado. Hoje em dia, admite que dá "mais valor à família", inclusivamente aos próprios pais, que nunca o abandonaram.

"Muito grato" por fazer o que mais gosta, José Carlos Pereira concilia agora a representação com a medicina estética. No entanto, "são dois mundos distintos e as pessoas separam as águas". Na ficção, curiosamente, é no papel do Sôtor que se mostra em "Festa é festa", na TVI.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG