EUA

Kevin Spacey processado por alegada vítima de violação

Kevin Spacey processado por alegada vítima de violação

Kevin Spacey está a ser processado por um homem que diz ter sido vítima de abuso sexual por parte do ator, num bar em Nantucket (Massachusetts), em 2016. Vítima tinha então 18 anos. Spacey nega as acusações.

A queixa apresentada denuncia o "comportamento sexual explícito e conduta obscena e lasciva" de Kevin Spacey no "The Club Car", em Nantucket, Massachuetts. Alegadamente, o ator pagou bebidas ao jovem, então com 18 anos (a idade legal para consumo de álcool nos Estados Unidos é 21), e de o tocar nos genitias, sem o consentimento deste.

As denúncias sobre este caso surgiram em 2017, quando a antiga jornalista televisiva Heather Unruh revelou que Spacey agrediu sexualmente o seu filho adolescente.

Spacey já negou publicamente as acusações feitas por Heather Unruh e o seu filho, e a equipa de advogados do ator está a trabalhar na defesa. A queixa deu entrada na quarta-feira no tribunal superior de Nantucket.

Telemóvel desapareceu

Os advogados de Spacey acusam o jovem de apagar mensagens de telemóvel importantes para a defesa do ator, que ajudariam a provar a sua alegada inocência.

O juiz encarregue do processo de investigação criminal do caso ordenou, em janeiro, ao jovem que cedesse o telemóvel à defesa. Mas o advogado da alegada vítima, Mitchell Garabedian, informou que o seu cliente não sabe onde está o telemóvel. Caso o equipamento não seja apresentado, Heather Unruh, o filho e o advogado terão de se apresentar em tribunal a 8 de julho.

Este é um dos casos de agressão sexual tornados públicos contra Spacey. Em 2017, o ator de Black Mirror foi acusado de fazer avanços sexuais contra o ator Anthony Rapp, no ano de 1986, quando Rapp tinha apenas 14 anos. Quando foi abordado sobre o assunto, Spacey pediu desculpa pelo incidente, alegou não se lembrar do evento e negou as acusações. Em 1992, o ator foi investigado por tentativa de violação, mas o tribunal da Califórnia absolveu-o das queixas. Por último, o ator está a ser investigado no Reino Unido por alegações de má conduta enquanto trabalhava como diretor criativo do Teatro Old Vic, em Londres.

As constantes acusações começaram a afetar a carreira de Kevin Spacey que foi despedido das séries "Black Mirror" e "House of Cards", onde era o ator principal. O acalmado filme "Todo o Dinheiro do Mundo" (2017) foi refilmado após as primeiras queixas contra o ator terem aparecido na luz do movimento #MeToo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG