Reino Unido

A "princesa do povo" faria hoje 60 anos. A memória não morre

A "princesa do povo" faria hoje 60 anos. A memória não morre

Foi apelidada de "princesa do povo", inspirou estilistas, lançou tendências, mostrou um lado solidário quase raro. Diana Spencer, princesa de Gales, faria esta quinta-feira, 60 anos. Foi homenageada com uma estátua nos jardins do Palácio de e Kensington, em Londres, um ato que juntou os seus dois filhos, William e Harry.

No dia em que celebraria o 60º aniversário, a princesa Diana tornou em conversas o estilo, o carisma, o projetos de caridade e a interação com o público que a caracterizaram. Passaram quase 25 anos após a sua morte, mas a mãe de William e Harry continua a ser um nome presente na imprensa britânica. Para marcar este dia, os irmãos deixaram de lado quezílias e voltaram a reunir-se para a inauguração da estátua em memória da mãe, obra de do artista Ian Rank-Broadley, que obrigou a redesenhar os jardins.

Embora tenha perdido o título de "Sua Alteza Real", após o divórcio com Carlos, Diana ficou conhecida por "princesa do povo", depois de sucessivas demonstrações públicas com crianças ou conversas inesperadas com desconhecidos. Além disso, a princesa teve um papel importante em inúmeros projetos solidários, como no da desmistificação do vírus do HIV. O episódio que gerou uma consciencialização de como as doenças eram transmitidas ao ser fotografada a apertar as mãos de um doente sem usar luvas.

No curto período de vida, vários momentos marcaram a sua vida. Tornada ícone, conhecido por uma grande beleza, procurou reformular a sua imagem após o divórcio, caminhou sobre um campo de minas em Angola como forma de alerta para um problema e levou a que 122 países assinassem o Tratado de Otava, proibindo o uso, produção, armazenamento e transferência de minas antipessoais

Apesar das relações conturbadas com a família real britânica, inclusive com o príncipe Carlos, Diana nunca permitiu que as disputas e os momentos de dor interferissem com o seu papel de mãe. Assim, a par do legado em causas humanitárias, a sua missão consistiu especialmente em educar os filhos Harry e William.

Num dia de memórias, o antigo chef da princesa, o chef Darren MGrady, revelou como Lady Di comemorava os aniversários : prescindia dos bolos de aniversário e optava por almoçar fora com amigas e uma noite em família. O chef contou, ainda, o quanto este dia era movimentado pelos vários presentes e flores dirigidos à princesa.

PUB

Para assinalar este marco, foi ainda leiloado o carro oferecido a Diana pelo príncipe Carlos, em Essex, no Reino Unido, por mais de 60 mil euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG