Carreira

Paulo Pires: "A idade, para já, não me pesa"

Paulo Pires: "A idade, para já, não me pesa"

Ainda o vemos como Diogo Lacerda em "Prisioneira" na TVI, mas as gravações terminaram há cerca de mês e meio e Paulo Pires descansa, agora antes de novos projetos.

"Sem férias de verão e pouca praia", pois chegou a coincidir a novela com a peça "A verdade/A mentira", no Teatro Aberto em Lisboa, e ainda foi a Espanha gravar uma série da Netflix, o ator aproveita para "ir à espetáculos, ver filmes e recuperar o tempo". Apesar de as audiências de "Prisioneira" não terem correspondido às expectativas, Paulo garante que "foi mais um projeto interessante".

"Era uma personagem de que eu gostava. Tive contacto com pessoas que trabalham em brigadas antiterroristas e foi muito interessante pesquisar", afirma, em jeito de balanço. Na história, contracenou com Sofia Aparício com quem antes partilhou desfiles de moda e que agora descreve como "uma atriz com quem dá gosto trabalhar". E foi pai de Catarina, a personagem de Margarida Corceiro, "uma aspirante a atriz com muita matéria-prima disponível para evoluir rapidamente".

Com uma carreira de quase três décadas na representação, Paulo sente que tem muito para dar. "Até assusta pensar que já passou tanto tempo. Gostava era de começar agora... Não me sinto realizado, pois ainda há muita coisa que gostaria de fazer", diz. Aos 52 anos, continua a ser olhado como um galã e o segredo é simples: "A idade não me pesa, mas é um número e está lá. Até ao dia de hoje, sinto praticamente a mesma energia de sempre. A cabeça, de facto, manda em tudo e, se houver prazer, as coisas fluem bem".

Prazer na relação

Casado com Astrid Wednig desde 2000, Paulo Pires diz que se equilibram quando algum está mais ocupado. "Não somos duas pessoas perfeitas e a nossa relação também não é, mas é boa, senão não estaríamos nela. É uma relação em que temos muito prazer, com altos e baixos", define.

O casal tem duas filhas, Chloë, de 15 anos, e Zöe, de seis. "Há dias em que a mais nova dá mais trabalho, ser pai de uma adolescente é um desafio que dá medo", conta Paulo Pires, notando que Chloë "tem apetência para as artes e é possível que comece a ter alguma curiosamente em experimentar algo na representação".

Exclusivo da TVI, o ator já sabe que "em breve" voltará à televisão, além de ter "um filme para fazer no início do próximo ano em Portugal", depois do interregno para repor energias.