Partilha

Pedro Almendra: De Braga até às artimanhas na TV

Pedro Almendra: De Braga até às artimanhas na TV

Crescido no Minho e residente no Porto, ator desperta ódios na novela "Para sempre". No último ano também foi visto no filme "Bem bom" e na série da RTP "Vento norte".

Dissimulado e calculista. É assim que César Proença se move em "Para sempre", na TVI. Características muito diferentes de Pedro Almendra, o ator que o interpreta. Aos 45 anos, o artista soma muitos outros papéis no currículo, inclusive Francisco Sá Carneiro no filme "Snu", ao lado de Inês Castel Branco, que reencontrou na novela que agora chega a casa dos portugueses. No último ano, também pôde ser visto como Xico Costa, em "Bem bom" e na série "Vento norte", na RTP1.

Em televisão, César Proença acaba por ser a sua primeira grande personagem, podendo despertar, como admite, ódios na vida real. Tudo à conta das artimanhas inscritas no guião. Diretor financeiro da clínica onde se desenrola parte da ação, "braço direito da Antónia [Marina Mota, a quem Almendra não poupa elogios] e muito amigo do Lourenço [Pedro Sousa]", não olha a meios para atingir os fins.

Teatro e cinema são as áreas em que Pedro Almendra mais tem trabalhado, mas não lhe é estranho o meio televisivo. "Tinha feito algumas participações, mas fazer parte do elenco fixo e poder envolver-me a tempo inteiro é bom e desafiante", assumiu num encontro com jornalistas, ainda durante as gravações.

Natural de Braga, o artista considera que ser escolhido foi "uma feliz coincidência", visto que a trama se desenrola na região. No entanto, "quando me contactaram, achavam que eu era do Porto". A viver na Invicta há já 25 anos, cresceu na cidade dos Arcebispos, onde começou a fazer teatro num grupo amador da Escola Secundária de Sá de Miranda. "Acho que foi ali que descobri que queria que fosse esta a minha profissão", reconheceu.

Na cidade bracarense o ator continua a ter a mãe, justificando muitas visitas. De resto, foi ali também que gravou a série "Vento norte" para a RTP. O sotaque da região foi atenuado quando se mudou para a Invicta, mas Pedro não se preocupa muito com isso e até celebra as vogais abertas em algumas declarações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG