Televisão

Rúben Gomes irreconhecível em série de época: "Gosto de mudar o visual"

Rúben Gomes irreconhecível em série de época: "Gosto de mudar o visual"

De barba comprida e cabelos longos, o ator estará irreconhecível na pele de rei D. Dinis na nova série da RTP1 "A rainha e a bastarda", protagonizada por Maria João Bastos.

De capa e espada, o ator Rúben Gomes chega às gravações da série "A rainha e a bastarda" e passa praticamente irreconhecível. A barba e os cabelos longos compõem o visual do ator, que veste a pele de rei D. Dinis no projeto que a RTP1 espera estrear no final do ano.

"A minha transformação foi ir estudar História outra vez, apesar da série não ser completamente fiel, porque é ficção. Neste momento estou numa parte técnica de lutas e equitação, já tinha estudado lutas no curso, mas ao longo dos séculos elas mudam", começa por referir o ator, em entrevista ao JN, revelando-se orgulhoso do seu novo visual: "Não foi preciso fazer nada, foi deixar crescer a barba e o cabelo tranquilamente ao longo de uns meses. Não é de todo incómodo, gosto de mudar o visual e a disposição de acordo com as personagens. Isto é um prazer."

Rúben Gomes vai contracenar com Maria João Bastos, no papel de Rainha Santa, a quem vai ser infiel. Outros tempos, recorda: "Na altura não era considerado infidelidade, era um modo de vida. Eles tinham uma relação que não era muito dada aos prazeres da carne e lidavam com isso à sua maneira. De vez em quando, o D. Dinis entregava-lhe uns filhos para ela criar [risos]".

Esta é a primeira série de época do ator que participou, recentemente, em "Golpe de sorte" (SIC). "Não me lembro de ir tão para trás no tempo. É um gosto especial porque é completamente diferente do que vivemos hoje: na altura os banhos não eram assim tão frequentes [risos]. Reproduzir uma vivência tão contrastante com a nossa é um desafio ótimo."

"Estas vestes dão calor, obrigam o corpo a outra maneira de estar, mas ajudam a compor a personagem", diz ainda Rúben Gomes, que admite ter tido sorte durante o confinamento. "Este projeto era para ter acontecido antes do primeiro confinamento. Foi tranquilo, não me posso queixar, a vida correu-me bem na mesma, estive sempre a gravar enquanto confinava."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG