Drama

Sara e Iker. Um amor à prova de tudo

Sara e Iker. Um amor à prova de tudo

Maio de 2019 ficará para sempre na memória de Sara Carbonero e Iker Casillas, mas pelos piores motivos. Logo no primeiro dia do mês, o guarda-redes do F. C. Porto sofreu um enfarte do miocárdio agudo e, 20 dias depois, a mulher foi operada a um tumor maligno nos ovários.

Num momento complicado, Sara, de 35 anos, e Iker, de 38, têm mostrado que "a união faz a força" e o futebolista tem sido presença assídua na clínica Ruber Internacional, em Madrid, onde a jornalista continua internada após ter sido submetida a uma laparoscopia cirúrgica, a 21 de maio. O guarda-redes apenas se separou da mulher para se juntar, sábado, aos colegas de equipa, antes da final da Taça de Portugal.

Em comunicado, aquela unidade hospitalar madrilena adiantou que "a alta médica está prevista para os próximos dias, salvo complicações". Por isso, Sara pode estar de saída do hospital a qualquer momento. Depois, "durante os próximos meses continuará os tratamentos médicos até à sua completa recuperação", acrescenta a nota. Sara tem recebido outras visitas, principalmente da irmã, Irene, e da melhor amiga, Isabel Jiménez, além da mãe, Goyi.

No ano passado, um nódulo numa mama assustou a jornalista, mas o tumor era benigno. Mas desta vez, o diagnóstico não foi tão meigo, mas Sara está crente num "final feliz", apesar de saber que a fase de tratamentos não será fácil. Também é certo que o desejo de voltar a ser mãe ficou hipotecado, pelo menos biologicamente, embora possa adotar, como já assumiu como hipótese. Mas isso depois de recuperar, sabendo que tem Martín, de 5 anos, e Lucas, que fará 3 anos a 2 de junho, para criar.