Exclusivo

Síndrome de Asperger não trava carreira de magnatas famosos

Síndrome de Asperger não trava carreira de magnatas famosos

Esta semana, o bilionário Elon Musk revelou sofrer de autismo leve, juntando-se a outras celebridades que também têm a síndrome.

"Estou a fazer história esta noite como a primeira pessoa com Asperger a apresentar o "Saturday Night Live"". Foi assim que, há uma semana, num registo animado, Elon Musk, o empresário conhecido pela criação da Tesla e por causa da empresa privada de serviços de transporte aeroespacial SpaceX, revelou ao mundo que tem a síndrome de Asperger. Convidado para conduzir o famoso programa americano, o bilionário reconheceu ainda saber que, às vezes, diz ou publica "coisas estranhas". "Mas é assim que o meu cérebro funciona", acrescentou. A partilha surpreendeu, mas Elon Musk não é a única celebridade a sofrer desta condição neurobiológica, se bem que nem todas falem dela com a mesma abertura. Até porque não as impede de chegar longe nos desafios a que se propõem, mesmo que as pessoas com este transtorno tenham, na maioria dos casos, dificuldades ao nível das relações interpessoais, da gestão das emoções à reação às mudanças.

Em Portugal estima-se que 40 mil pessoas padeçam deste distúrbio. No mundo, mais de 37 milhões já foram diagnosticadas. Entre outros famosos que apresentam traços leves de perturbação no espectro de autismo contam-se o fundador da Microsoft, Bill Gates, os realizadores Steven Spielberg e Tim Burton, e o criador do Facebook Mark Zuckberberg. Todos com carreiras de sucesso em diferentes áreas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG