O Jogo ao Vivo

Saúde mental

Sinéad O"Connor internada após morte do filho

Sinéad O"Connor internada após morte do filho

Após a partilha de mensagens preocupantes, cantora de 55 anos foi parar ao hospital. Afirma-se sozinha e culpada pela partida prematura de Shane, de 17 anos.

"Não vale a pena viver sem ele." Esta foi uma das frases escritas anteontem por Sinéad O"Connor nas redes sociais antes de pedir ajuda. Isto depois de o filho Shane, de 17 anos, ter sido encontrado morto há uma semana, dois dias após ter desaparecido. Um mês antes, o adolescente tinha partilhado planos para o próprio funeral e estava internado no Hospital de Tallaght, na Irlanda, com indicações de que poderia suicidar-se.

No Twitter, a cantora irlandesa partilhou ainda não fazer "sentido viver sem ele", referindo ainda ao jovem. "Tudo aquilo em que toco, arruino. Apenas fiquei por ele", acrescentou. Soados os alarmes, mais tarde Sinéad O"Connor revelou ter pedido ajuda, contudo sem tranquilizar: "Desculpem. Não deveria ter escrito isto. Estou com a polícia a caminho do hospital. [...] Estou perdida sem o meu filho e odeio-me. O hospital vai-me ajudar um pouco. Mas eu vou reencontrar-me com o Shane. Isto é apenas um atraso".

Com a saúde mental fragilizada, a também compositora descreveu-se como "uma pessoa de merda" por achar os filhos que não querem estar com ela. Tudo aconteceu a seguir ao funeral de Shane que se realizou anteontem e, alegadamente, ter enfurecido o pai do jovem, o músico Dónal Lunny, por ter partilhado o momento.

"Estou sozinha e o Twitter é para pessoas sozinhas. Os monstros como eu muitas vezes ficam sozinhos", extravasou O"Connor, transmitindo um sentimento infelizmente comum a muitas pessoas de todas as idades.

Só que ninguém está só. Por isso, quem se sentir angustiado ou com instintos autodestrutivos ou sentir a necessidade de ter alguém com quem falar, deverá recorrer a apoio psicológico ou, em Portugal, ligar para as linhas de apoio disponíveis. Entre elas: SOS Voz Amiga (213 544 545, 912 802 669, das 15.30 às 0.30 horas) e Conversa Amiga (808 237 327).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG