Posse

Vestido de Michelle Bolsonaro vale 15 salários mínimos do Brasil

Vestido de Michelle Bolsonaro vale 15 salários mínimos do Brasil

O vestido da posse de Michelle Bolsonaro, primeira-dama do Brasil, chamou, este domingo, a atenção de especialistas de moda brasileiras, que elogiaram o modelo. Custou mais de três mil euros.

Durante 14 horas de trabalho diário e ao longo de 20 dias, Marie Lafayette costurou o vestido da posse de Michelle Bolsonaro, um modelo rosa acetinado, inspirado nos anos 50 e que custou cerca de 15 mil reais (3370 euros), ou seja, 15 vezes o salário mínimo brasileiro. Ao site do grupol "Globo Brasil", a estillista, de 37 anos, disse que dormiu mal nos últimos dias dado o trabalho que o vestido requereu.

"O modelo parece simples, mas tem uma estrutura bem complexa, com molde de alfaiataria. Nas costas, são cerca de 20 botões forrados", referiu Marie, que foi também a responsável pelo vestido de casamento de Michelle, ressalvando que esta sua criação "é mais importante".

Ouvidos por aquele publicação brasileira, especialistas consideraram que o modelo foi bem escolhido. "A Michelle está muito bem, com um vestido simples e bonito, O corpo dela ajuda. Gostei muito do tom rosa", afirmou Regina Martelli, consultora de moda.

Também Paula Acioli, especialista em moda e comportamento, considerou que o "look", com uma clássica gola Dior, foi bem escolhido. "A cor, o estilo e tipo de decote, superfemininos, lembram muito os "looks" de Grace Kelly, Jacqueline Kennedy e Audrey Hepburn. Deu-lhe o destaque na medida certa", referiu.

Para a criadora Marie Lafayette, o modelo deve ser futuramente leiloado. "Para o casamento, em 2013, escolheu um vestido lânguido e discreto, de corte império, que fez jus à sua personalidade. Sugeri a realização de um leilão com o vestido da posse e com as roupas que farei para ela ao longo do ano.O dinheiro arrecadado será doado a instituições de caridade. Ela aceitou. Michelle será uma primeira-dama ativa. Vai surpreender: é uma mulher forte e guerreira", rematou.

Se o vestido da primeira-dama teve parecer favorável já o de Paula Mourão, mulher do vice-epresidente, o general Hamilton Mourão, foi considerado "um exagero".

PUB

Azul, rendado e com aplicações de flores, o modelo criado pela estilista paulista Vivian Kherlakian foi criticado por destoar dos tons neuros que Michelle optou por usar. "Todas as mulheres vestiram cores sóbrias, exceto a mulher do vice-presidente. Deveria estar alinhada no estilo", salientou Paula Acioli.

"Achei o vestido um tanto exagerado. Não precisava da renda. A Paula Mourão não podia estar de dia com essa roupa", opinou Regina Martelli.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG