O Jogo ao Vivo

Aplicação

VIP portugueses rendidos a nova rede social

VIP portugueses rendidos a nova rede social

Clubhouse não usa imagens nem textos. Vive apenas do áudio e só aceita seguidores por convite. Por cá, há figuras públicas à conversa em várias salas virtuais.

A rede social Clubhouse foi criada em abril do ano passado, mas só recentemente começou a dar que falar em Portugal. Várias figuras públicas renderam-se. Apesar de o acesso só ser possível através de convite, já são muitos os famosos nacionais que se juntaram ao espaço virtual onde se promovem debates sobre variados temas, em salas onde cada um escolhe se quer entrar.

Foi assim que, na passada terça-feira, Iva Domingues se reuniu numa tertúlia sobre alterações climáticas, aparentemente mediada pelo ator Brad Pitt e pelo realizador Quentin Tarantino. Eram contas falsas, mas fizeram com que o assunto durasse horas. A apresentadora percebeu o logro, mas manteve-se na conversa pelo interesse que tem no tema, e porque está "a adorar a aplicação".

"Tem tudo aquilo que gosto, sem o ruído da imagem, só com a voz. Tinha necessidade de tirar essas capas. O mais importante é que vales pelo que és e pelo que tens para partilhar", considera a comunicadora.

A Clubhouse tem atraído muitos utilizadores. Entre eles, estão nomes bem conhecidos internacionalmente e que contribuíram para atrair até os mais distraídos. É o caso da apresentadora Oprah Winfrey, do humorista Chris Rock, do CEO da Web Summit, Paddy Cosgrave ou o CEO do Facebook Mark Zuckerberg. Por cá, além de Iva, é possível ouvir o humorista Bruno Nogueira, os atores Lourenço Ortigão e Sílvia Rizzo, a apresentadora Maria Botelho Moniz, o radialista Rui Maria Pêgo ou a blogger Ana Garcia Martins.

Só para iPhone

Já a animadora de rádio Joana Cruz lamenta o facto de a aplicação ainda não estar disponível para android, uma crítica apontada por muitos. Para já, só quem trabalha com o sistema operativo iOS (iPhone) tem acesso à rede do momento, por ainda ser uma versão beta.

PUB

O projeto foi desenvolvido por Paul Davison e Rohan Seth e chegou aos 100 milhões de dólares em dois meses. A sua popularidade transformou a startup num unicórnio. De acordo com dados de 1 de fevereiro, a Clubhouse já ultrapassava os dois milhões de utilizadores e atingia um valor superior a um bilião de dólares.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG