Partilha

Zulmira Ferreira: "O Jesualdo precisa de mim"

Zulmira Ferreira: "O Jesualdo precisa de mim"

Mulher do treinador já está em São Paulo, Brasil, onde anda acompanhada por um segurança.

Depois de Marrocos, França, Angola, Espanha, Grécia, Egito e Qatar, Zulmira Ferreira chegou ontem ao Brasil, onde o marido, Jesualdo Ferreira, treina o Santos. Pela primeira vez em São Paulo, a ex-consultora assume que não se imaginava em tal aventura, de novo à boleia do futebol. "Ir para o Brasil era uma coisa que não me passava pela cabeça. E acho que nem ao Manel [nome pelo qual trata Jesualdo]. E, por incrível que pareça, conheço grande parte do Brasil, mas não São Paulo", afirmou.

Depois de quatro anos no Qatar, "onde roubar é uma palavra que não existe", Zulmira viajou preparada para novos hábitos "num país mais inseguro, se bem que Portugal também esteja", e até para "andar com um segurança atrás".

Por ser verão "é complicado arranjar casa" e é num hotel que Zulmira vai viver nos primeiros tempos. Por cá, deixa a mãe bem entregue e é por ela que promete "regressar com alguma regularidade", pois o filho, Eduardo, "tem o trabalho dele e pode ir a São Paulo". Antes de partir, estava "empolgada e muito entusiasmada, mas com o coração dividido". "O Jesualdo precisa de mim, mas a minha mãe também, apesar de ter dias em que não sabe quem eu sou por causa da doença", confessou em conversa com o JN, com emoção.

Quando Jesualdo deixou o F. C. Porto, há cerca de dez anos, Zulmira pediu-lhe para se reformar. E, nos últimos meses, convenceu-se de que "ele estaria aposentado do futebol, até por andar entretido com o projeto no Canal 11". O convite do Santos devolveu-o ao ativo. aos 74 anos. "Ele não está preparado para parar. Qual seria a necessidade de estar agora emigrado, a não ser a da sanidade mental e a paixão que ele tem pelo futebol ali, no campo?", acrescentou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG