O Jogo ao Vivo

BE

BE quer contributos para construir "orçamento de todos os cidadãos"

BE quer contributos para construir "orçamento de todos os cidadãos"

O deputado do Bloco de Esquerda Pedro Filipe Soares desafiou todos os interessados a fazerem chegar ao partido opiniões e contributos para que seja construído "não um Orçamento do Estado, mas o orçamento de todos os cidadãos".

"O desafio que lanço é que todos falem connosco, deem-nos a nós a vossa opinião para nós podermos crescer com a nossa também e façamos não um Orçamento do Estado, mas o orçamento de todos os cidadãos", disse Pedro Filipe Soares no discurso da sessão de encerramento do Fórum Socialismo 2012, em Santa Maria da Feira.

Pedro Filipe Soares adiantou que, com esta iniciativa, o BE pretende "transformar a política, democratizando aquilo que é dos partidos, mas trazendo as vozes de todos os atores, de todos aqueles que querem ter opinião na matéria mais essencial do país".

O deputado bloquista considerou o Orçamento do Estado para 2013 "o maior desafio" que existe pela frente, apelando assim a todos os queiram contribuir com ideias e opiniões.

Falou ainda do processo de privatização da RTP, um jogo que, na sua opinião, se resume numa frase: "É o dinheiro que vêm tirar ao nosso bolso que alguém quer, através da privatização da RTP, colocar no bolso de um grupo económico".

"O próprio ministro [Miguel Relvas] que esteve em fuga afinal zangou-se com outro ministro que é itinerante [Paulo Portas] (...) É um arrufo de verão que está em cima da mesa. Este arrufo transformar-se-á num consenso e o resultado é que nos continuarão a ir ao nosso bolso", criticou.

O deputado do BE referia-se assim à manchete do Expresso de sábado, segundo o qual o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, manifestou descontentamento com a forma como o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, conduziu o dossiê da concessão da RTP.

PUB

Pedro Filipe Soares anunciou ainda que já na próxima semana, quando recomeça a atividade parlamentar, o Bloco de Esquerda levará novamente ao Parlamento a urgência do problema do endividamento das famílias, que está a levar a que muitas delas fiquem sem as suas casas.

"Nós, desde março, temos dito que é urgente responder a estas famílias. Desde março, abertos ao debate, o que nós vemos de outros partidos é o protelar da decisão. PSD e CDS, que diziam estar abertos para qualquer debate e de armas apontadas para resolver este problema, afinal bastou a banca fazer uma pequenina chantagem e logo criaram dúvidas", criticou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG