Eleições Europeias

Candidato do PNR destaca subida do partido apesar da abstenção nas Europeias

Candidato do PNR destaca subida do partido apesar da abstenção nas Europeias

O cabeça-de-lista do Partido Nacional Renovador (PNR) às eleições europeias, Humberto Nuno de Oliveira, destacou, esta segunda-feira, o aumento do partido relativamente ao último ato eleitoral, conseguido apesar da abstenção elevada.

"Em primeiro lugar, realçar o aumento da abstenção, que prejudica todos e deve ser contemplado. Quanto ao resultado do PNR, há uma subida de cerca de dois mil votos relativamente às europeias anteriores, o que, tendo em conta o aumento da abstenção, não é tanto como gostaríamos, mas é um aumento, mesmo assim", afirmou Humberto Nuno de Oliveira, em declarações à agência Lusa.

Numa reação aos resultados eleitorais do sufrágio de domingo, o candidato realçou que houve "uma subida do PNR quase em todos os distritos", que fez o partido subir de um resultado de cerca de 0,30, em 2009, para 0,46%, em 2014.

"Para além dos resultados nacionais, há também um conjunto de resultados interessantes dos partidos ditos de extrema-direita na Europa e, enfim, mais tarde ou mais cedo a alternativa chegará também a Portugal", disse ainda o candidato do PNR.

Para Humberto Nuno de Oliveira, o "caso da Dinamarca é significativo, o da França paradigmático", assim como o "da Hungria, com um crescimento não só do partido do governo, mas da extrema-direita, à direita do Governo, que cresce para o segundo lugar".