Política

Carvalhas estima em 6,5 mil milhões o "buraco" do BPN

Carvalhas estima em 6,5 mil milhões o "buraco" do BPN

O BPN pode custar ao Estado 6500 milhões de euros. A estimativa foi, este sábado de manhã, avançada por Carlos Carvalhas, no XIX Congresso do PCP, que se realiza em Almada.

O antigo secretário-geral do PCP, antecessor de Jerónimo de Sousa no cargo, sustentou que o Estado está a tornar-se "prestamista da banca, seja através da emissão de títulos da dívida pública, seja através da gestão dos 12 mil milhões de euros do empréstimo da troika destinados à recapitalização do setor bancário.

"Os juros que o povo português está a pagar deveriam ser pagos pela banca", afirmou Carvalhas, desmistificando a ideia de que não tem condições financeiras."Não aguenta? Daqui lhe respondemos como o outro: 'aguenta, aguenta!'", observou, numa referência à expressão usada pelo presidente do BPI, Fernando Ulrich, acerca da capacidade dos portugueses para suportarem um agravamento da austeridade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG