Emigração

Cavaco apela à ajuda da comunidade emigrante

Cavaco apela à ajuda da comunidade emigrante

O presidente da República apelou, esta segunda-feira, às comunidades portuguesas no estrangeiro para que contribuam para o desenvolvimento do país, reconhecendo que apesar do caminho feito os portugueses continuam insatisfeitos.

"Apesar do caminho que fizemos, continuamos insatisfeitos. É saudável que assim seja. É sinal de que não nos resignamos, que ambicionamos viver num país melhor. Num país que atraia o regresso dos que partiram e onde os nossos filhos e netos possam usufruir de maiores níveis de bem-estar", disse o chefe de Estado, numa mensagem às comunidades portuguesas no estrangeiro, por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Dirigindo-se àqueles que são os "embaixadores de Portugal" nos países onde vivem e trabalham, Cavaco Silva reiterou que o seu exemplo, determinação e a forma como representam o país são "motivo de orgulho e de esperança".

"Este ano, celebramos os 40 anos do 25 de Abril. Aproveitei a data para promover uma reflexão sobre o aprofundamento da cidadania democrática, a cultura do compromisso e a importância do conhecimento e da inovação para o desenvolvimento económico e social do nosso país", recordou o chefe de Estado, considerando que os portugueses que vivem e trabalham no estrangeiro têm, também eles, "o dever cívico de projetar no futuro as ambições desse Abril de 1974 e de manter vivo este legado".

Na mensagem o chefe de Estado fez ainda alusão às visitas que tem realizado ao estrangeiro, onde encontrou "portugueses notáveis", comunidades de portugueses e luso-descendentes com uma "extraordinária vitalidade" e "que gozam de grande prestígio junto dos países de acolhimento".

"Milhares de portugueses, apesar de viverem longe, querem cultivar e reforçar os laços com a sua terra de origem. Com elevado espírito de patriotismo, as comunidades portuguesas no estrangeiro têm-me transmitido, em múltiplas ocasiões, o seu interesse em contribuir para o desenvolvimento do país. É esse, precisamente, o apelo que vos dirijo", sublinhou Cavaco Silva, agradecendo "pelo muito que fazem" por Portugal.

"Portugal agradece", acrescentou.