troika

Cavaco deseja que "espírito" do crescimento já tenha chegado à 'troika'

Cavaco deseja que "espírito" do crescimento já tenha chegado à 'troika'

O Presidente da República congratulou-se, esta segunda-feira, com as conclusões da reunião do G8 a favor de políticas de crescimento e manifestou a esperança de que esse "espírito" já tenha chegado à "troika" que esta semana inicia nova avaliação a Portugal.

"Face a tudo o que tenho dito e escrito, só posso congratular-me com a declaração do G8, quando ela sublinha a importância de conciliar a consolidação orçamental com políticas, ao nível dos grandes blocos mundiais, no sentido de mais crescimento económico e mais criação de emprego", afirmou Cavaco Silva em declarações aos jornalistas, à margem da visita de Estado que efetua até terça-feira a Timor-Leste.

Questionado se o Governo tem promovido de forma suficiente essas políticas de crescimento, o chefe de Estado salientou que o sinal tem de vir primeiro da União Europeia e dos países com excedentes orçamentais.

"Estou convencido que o Governo português está tão interessado quanto eu a e a generalidade dos portugueses em ter os meios e oportunidades para reforçar políticas de crescimento económico e criação de emprego", começou por dizer.

No entanto, para Cavaco Silva, "o passo importante nesta fase terá que começar por ser dado na União Europeia e também por aqueles Estados membros que, tendo ?superavits' nas contas externas, devem conduzir politicas mais expansionistas" de forma a beneficiar as importações de países como Portugal, Espanha, Itália e Grécia.

"O mais importante é que a UE como um todo adote políticas que conduzam ao crescimento económico na Europa e que, dessa forma, Portugal possa beneficiar de um aumento das exportações e do turismo e, ao mesmo tempo, sejam influenciadas as diferentes entidades que dialogam com o governo português, a chamada ?troika' - porque todos os membros da ?troika' estão presentes no G8 - que tragam para Portugal esse espírito que recomenda a conciliação orçamental com a disciplina financeira", defendeu.

Questionado se espera que as conclusões do G8 já possam influenciar a nova avaliação da ?troika' sobre a situação portuguesa, que começa esta semana, Cavaco respondeu com otimismo.

PUB

"Espero que ela [troika] já esteja impregnada por esse novo espírito (...) Com certeza que as mensagens já devem ter chegado à União Europeia, Banco Central Europeu e ao Fundo Monetário Internacional", disse.

Os líderes do G8 manifestaram sábado o objetivo de potenciar o crescimento e o emprego, de modo a revitalizar a economia, mesmo admitindo que "ventos adversos" continuam a existir no panorama mundial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG