Política

CDS-PP felicita polícia por resistência "estoica" e ação proporcionada

CDS-PP felicita polícia por resistência "estoica" e ação proporcionada

O líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, congratulou-se esta quinta-feira com a atuação da polícia na quarta-feira, considerando que resistiram "de forma estoica" para além de um tempo "razoável" a "atos reiterados de provocação e de violência".

"Assistimos ontem a um conjunto de atos reiterados de provocação e de violência contra as forças de segurança que, de forma estoica, resistiram durante um tempo, diria até para além do razoável, e atuaram de acordo com os princípios que devem nortear qualquer força de segurança, que são a proporcionalidade e adequação", afirmou Nuno Magalhães.

O presidente da bancada democrata-cristã, que falava aos jornalistas na Assembleia da República, disse ter felicitado os comandantes operacionais da GNR e da PSP "pela forma exemplar como cada um dos homens" que estiveram junto à Assembleia da República "souberam comportar-se".

"Nós compreendemos certamente que os tempos que vivemos são muito difíceis, exigem muitos sacrifícios. Há muita gente que tem razões para estar descrente, tem razões para protestar, tem razões, até, para se indignar, mas estamos certos que 99,9 por cento dessa gente é contra carros a arder, agressões e polícias e os atos de vandalismo puro a que assistimos", sustentou.

Nuno Magalhães assinalou que o líder da CGTP-IN, Arménio Carlos, se demarcou dos atos de violência.

"O CDS é totalmente a favor à liberdade de opinião, mas é igualmente totalmente contra a violência", frisou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG