Política

CDS regista disponibilidade de Gaspar para alteração ao OE

CDS regista disponibilidade de Gaspar para alteração ao OE

O líder parlamentar do CDS-PP afirmou, esta terça-feira, que os democratas-cristãos estão a apreciar o Orçamento e a fazer uma "verificação setorial exaustiva", registando a disponibilidade do ministro das Finanças para o documento ainda ser "trabalhado" e "alterado".

Em declarações à Lusa, Nuno Magalhães afirmou que "o CDS está a apreciar o Orçamento do Estado desde ontem e a fazer uma verificação setorial exaustiva em cada área".

"Registamos a disponibilidade ainda demonstrada pelo senhor ministro das Finanças para o Orçamento do Estado ainda ser analisado, discutido, trabalhado e alterado em sede de discussão orçamental na Assembleia da República", declarou.

"É nesse sentido que o grupo parlamentar do CDS tem vindo e vai continuar a trabalhar", acrescentou.

O CDS tinha reservado para hoje uma posição oficial sobre o Orçamento do Estado para 2013, o mesmo dia em que os grupos parlamentares do PSD e do CDS-PP reuniram com o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, e com o ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

Deputados como João Almeida, que é vice-presidente da bancada e porta-voz do partido, e Adolfo Mesquita Nunes, da comissão de Orçamento e Finanças e da comissão de acompanhamento do programa da 'troika', criticaram no Facebook que Vítor Gaspar tenha dito que o documento era inalterável.

O ministro Vítor Gaspar mostrou hoje, na reunião com os grupos parlamentares da maioria, disponibilidade para considerar propostas de alteração ao Orçamento, referindo que terão ainda de ser validadas pela 'troika'.

O Expresso online noticiou que na segunda-feira o presidente do CDS e ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, esteve reunido com a direção do partido, num encontro que foi inconclusivo mas em que a rutura da coligação foi discutida.

Nuno Magalhães disse hoje não ter estado na reunião, mas recusou qualquer crise na coligação, assim como recusou que o CDS tenha pedido ou vá pedir uma audiência ao Presidente da República.

O ex-líder do CDS e deputado Ribeiro e Castro pediu hoje a realização de urgência de uma comissão política para "clarificar de uma vez por todas" a posição da direção democrata-cristã sobre o Orçamento.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG