Política

Cerca de 30 pessoas exigiram demissão do Executivo junto ao hotel Tivoli

Cerca de 30 pessoas exigiram demissão do Executivo junto ao hotel Tivoli

Cerca de trinta pessoas estiveram concentradas junto a uma das entradas do hotel Tivoli, em Lisboa, onde o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e o líder do CDS-PP, Paulo Portas, estiveram reunidos, exigindo a demissão do governo.

Os manifestantes seguraram uma faixa onde podia ler-se "Obviamente, estão demitidos!" e uma outra, mais pequena, em que estava escrito "Fora", com os rostos de Passos Coelho e Passos Portas desenhados.

O pendão mais pequeno estava identificado como pertencendo ao Movimento 15 de Outubro.

Os manifestantes gritaram palavras de ordem como "demissão", "Coelho sai da Toca" e "Fora já daqui, o Passos, o Portas e o FMI".

Outra das frases utilizadas foi "Passos ladrão, o teu lugar é na prisão".

Os manifestantes estiveram concentrados junto a uma saída lateral para viaturas do hotel onde Passos Coelho e Paulo Portas estiveram reunidos e onde o primeiro-ministro leu uma declaração sobre a proposta de governo apresentada ao Presidente da República.

O protesto durou cerca de vinte minutos, tendo os manifestantes desmobilizados pouco depois das 20:00.

PUB

Durante o protesto cinco polícias guardaram o portão da entrada para o hotel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG