Política

Conselho de Estado reuniu durante sete horas

Conselho de Estado reuniu durante sete horas

(Em atualização) A reunião do Conselho de Estado, marcada pelo Presidente da República para discutir o "pós-troika", teve início pelas 17.10 horas de segunda-feira e terminou pouco depois da meia-noite, com o presidente do Governo Regional dos Açores a ser a única ausência a registar.

Pouco depois das 00.00 horas desta terça-feira, os conselheiros de Estado começaram a sair do Palácio de Belém, sem fazerem comentários aos jornalistas. Só Jorge Sampaio declarou ter sido uma reunião "muito interessante".

Já passava das 00.30 horas quando o secretário do Conselho de Estado, Abílio Morgado, leu aos jornalistas um comunicado, enumerando as questões abordadas no encontro.

A reunião foi convocada há uma semana pelo Presidente da República, que já explicou que considera "importante ouvir a reflexão dos conselheiros de Estado sobre matérias de relevância clara em Portugal, à medida que se aproxima o fim do programa de assistência financeira mas também para obter indicações para a posição portuguesa a ser defendida, pelo Governo português, no Conselho Europeu do mês de junho".

O primeiro conselheiro de Estado a chegar foi o provedor de Justiça, Alfredo José de Sousa, que entrou no Palácio de Belém com meia hora de antecedência, cerca das 16:30 horas.

Depois, seguiu-se o antigo líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa e o 'histórico' socialista Manuel Alegre.

Até às 17 horas chegaram também Vítor Bento, António Bagão Félix, Leonor Beleza, Luís Marques Mendes, Luís Filipe Menezes, Alberto João Jardim, João Lobo Antunes e Pinto Balsemão.

PUB

Os antigos Presidentes da República Mário Soares, Jorge Sampaio e Ramalho Eanes entraram já perto das 17 horas, assim como a presidente da Assembleia da República, o presidente do Tribunal Constitucional e o líder do PS, António José Seguro.

O último conselheiro de Estado a chegar ao Palácio de Belém foi o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, que entrou às 17:01.

O presidente do Governo Regional dos Açores, o socialista Vasco Cordeiro, foi o único conselheiro de Estado a não comparecer, justificando a ausência por esta segunda-feira também se assinalar o Dia da Região.

Ao mesmo tempo que decorre a reunião do Conselho de Estado, em frente ao Palácio de Belém está a começar uma manifestação convocada pelo movimento "Que se lixe a troika! Queremos as nossas vidas!"

A última reunião do Conselho de Estado aconteceu a 21 de setembro para analisar a crise da Zona Euro e a situação nacional, uma semana depois de o primeiro-ministro ter anunciado alterações Taxa Social Única - que criaram polémica em diferentes setores e um clima de instabilidade na coligação governativa.

No final da reunião, que demorou oito horas, surgiu a disponibilidade do executivo para "estudar alternativas" à alteração da Taxa Social Única (TSU), medida que acabou por não avançar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG