Política

Ferreira Leite acusa Passos de tratar pensionistas de forma "cruel" e "desumana"

Ferreira Leite acusa Passos de tratar pensionistas de forma "cruel" e "desumana"

Manuel Ferreira Leite acusa o executivo de Passos Coelho de tratar os reformados de uma forma "cruel" e "desumana". Segundo a ex-líder do PSD, "ou cai o Governo ou cai a taxa sobre as pensões".

"Há uma quebra de confiança fatal entre os cidadãos e o Governo e há obviamente uma violação de um contrato. É de uma forma cruel que o Governo tem tratado os aposentados e acho que isso é quase desumano", disse Manuel Ferreira Leite, no comentário semanal que faz na TVI 24.

Segundo a ex-líder do PSD, a taxa, de 10% sobre as reformas, aventada quarta-feira à noite numa entrevista do Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, não deve sair do plano das hipóteses. "Se avançar, cai o Governo de certeza absoluta", argumenta Manuela Ferreira Leite.

"O ministro Paulo Portas não tem outra solução na vida. Diz solenemente que o aumento de impostos ou a retirada de rendimento disponível aos pensionistas era uma fronteira que não podia ultrapassar. Mas depois disso pode ultrapassar com 10%? Não tem lógica", disse a ex-líder do PSD. "Se assim for, o ministro Paulo Portas não tem outra noção senão ir embora, há uma crise política e por isso não pode ser este Governo a aplicar esta medida", disse Manuela Ferreira Leite.

"Por que é que é criada esta situação psicológica com os reformados se isto não tem hipótese de ser concretizado", questiona Manuela Ferreira Leite, lembrando que Paulo Portas deixou claro que eram os cortes ou ele, quando se manifestou contra a introdução de uma nova contribuição sobre as pensões, na semana passada.

A ex-líder do PSD abrodou, também, a questão do desemprego em Portugal, que afeta quase 1 milhão de pessoas, sendo particularmente elevado entre os mais novos. "Como pode o país estar tão calmo com o desemprego jovem nos 42%?"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG