Política

Grécia recusa ceder soberania orçamental proposta pela Alemanha

Grécia recusa ceder soberania orçamental proposta pela Alemanha

A Grécia recusa ceder a sua soberania em matéria orçamental, como foi proposto pela Alemanha à Zona Euro. "A Grécia não discute essa eventualidade. Está fora de questão que nós aceitemos. Essas competências pertencem à soberania nacional", disse fonte governamental.

A mesma fonte governamental confirmou a existência de uma proposta, apresentada ao Eurogrupo, para um controlo europeu permanente do orçamento da Grécia.

Já este sábado, uma fonte europeia em Frankfurt confirmara a notícia, avançada na sexta-feira pelo "Financial Times", de que uma proposta desse género partira de um grupo de países, incluindo a Alemanha.

As fontes gregas acrescentaram que uma proposta semelhante tinha sido apresentada no ano passado por um dirigente holandês num encontro com o jornal "Financial Times".

Um controlo orçamental grego como o que é proposto obrigaria a "mudanças nos tratados" europeus, afirmaram as fontes gregas citadas pela AFP.

Segundo a notícia do "Financial Times", a Alemanha quer que a Grécia abdique da soberania sobre as decisões orçamentais, transferindo-a para um 'comissário do Orçamento' da Zona Euro. Esta seria uma condição para que Atenas receba um segundo resgate.

O jornal económico, que cita no seu sítio na Internet uma cópia de uma proposta de Berlim a que diz ter acedido, afirma que, desta forma, "o novo comissário [da Zona Euro] teria o poder de vetar decisões orçamentais tomadas pelo governo grego se não estivessem em linha com os objectivos estabelecidos pelos credores internacionais".

PUB

O novo responsável, que seria nomeado pelos restantes ministros das Finanças do espaço do euro, teria a responsabilidade de supervisionar "todos os grandes blocos de despesas" do governo de Atenas.

O plano alemão evidencia a falta de confiança dos credores europeus em relação à Grécia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG