Política

BE propõe governo de esquerda a PS e PCP

BE propõe governo de esquerda a PS e PCP

A Comissão Política do BE propôs hoje "rondas de negociação" ao PS e ao PCP com vista à construção de um programa de governo de esquerda, "sem qualquer condição prévia e no mais curto espaço de tempo".

"O BE propõe tanto ao PS como ao PCP a abertura de um processo de discussão e aprovação das bases programáticas de um governo de esquerda. Propomos que estas conversações se façam sem qualquer condição prévia e no mais curto espaço de tempo", afirmou o coordenador bloquista João Semedo, na sede lisboeta do partido.

Os dirigentes do BE registaram "positivamente que, entretanto, a direção do PCP tenha proposto ao BE a realização de uma reunião", referindo-se " iniciativa comunista da véspera na qual foram fomentados encontros com BE, PEV, Intervenção Democrática e outras organizações político-sociais.

"A agenda do BE para estas rondas de negociação é clara - o BE empenha-se na construção de um governo de esquerda que termine a austeridade e o memorando (da "troika'), que consiga a reestruturação da dívida, mobilizando recursos bancários, financeiros e fiscais necessários, que recupere o rendimento perdido pelas pessoas", explicitou Semedo.

A ação bloquista é justificada pelo facto de "Portugal estar a entrar na terceira semana de uma crise governamental e política sem solução à vista".

"Depois da demissão de dois ministros de Estado, de uma remodelação falhada e de uma iniciativa presidencial que estabeleceu a confusão, os cidadãos perguntam-se qual o destino do país e quem assume a responsabilidade por uma solução democrática que ponha termo ao pântano político", afirmou ainda.