Política

Exclusivo no JN impresso: Cartas entre Sócrates e Soares

Exclusivo no JN impresso: Cartas entre Sócrates e Soares

José Sócrates: "Recebo aqui imensas cartas de pessoas que, com palavras de apoio e solidariedade tão gentis, me perguntam onde estão agora os meus amigos. Como estão equivocadas! Nunca, nem nos momentos mais difíceis (e já foram muitos, regressaremos a este tema), me faltaram os amigos e os camaradas." Mário Soares: "A sua coragem e firmeza ética levam-me - e aos nossos imensos camaradas - a considerá-lo como uma grande figura do socialismo democrático, que sempre foi e é. Por isso também o estimam tanto."

Na edição impressa desta segunda-feira, 29 de dezembro, o JN publica, em exclusivo, duas cartas trocadas entre José Sócrates e Mário Soares, já depois de o primeiro estar preso preventivamente no Estabelecimento Prisional de Évora.

Sócrates é o autor da primeira missiva, enviada por ocasião do 90.º aniversário do antigo presidente da República, já depois de este o ter visitado na cadeia. É, no essencial, uma reflexão sobre o carisma político e as qualidades do líder histórico do PS, mas também, nas entrelinhas e não só, uma nova denúncia feita pelo detido da inadequação da medida de coação que lhe foi aplicada.

Na resposta, escrita 16 dias depois, alegadamente pela demora na chegada da primeira carta ao destinatário, Soares reforça, entre protestos da admiração que tem por Sócrates, todas as críticas públicas que tem feito, desde a primeira hora, ao processo que envolve o ex-primeiro-ministro.

São ainda, claro, dois documentos de forte peso político que poderão ser lidos, integralmente, no "Jornal de Notícias" desta segunda-feira.